superstição é uma crença que é contrária à razão e alheia à fé religiosa. O supersticioso crê que certos fenômenos têm uma explicação mágica ou mística. A superstição tende a se basear em tradições populares que são transmitidas de geração a geração. Por exemplo, se em uma comunidade os ancestrais que acreditavam piamente que algumas ações, como usar um amuleto ou repetir determinadas palavras, favoreciam a boa sorte ou afastavam as coisas negativas eles passaram essas crenças aos seus descendentes.

Ao longo da história, várias civilizações começaram a adotar essas superstições como crenças e passaram realmente a temê-las. Elas foram passadas e gerações para gerações e vivem até hoje.

Com certeza você já ouviu alguém dizer que coisas podem trazer boa sorte enquanto outras podem fazer com que a pessoa tenha o azar do lado. São amuletos, bugigangas, animais e algumas práticas que podem  trazer o bom ou mau agouro. Mostramos aqui algumas dessas coisas.

1 – Pé de coelho

Ele é conhecido no mundo todo como sendo um amuleto de boa sorte. Os celtas acreditavam que o animal vivia tão profundo no solo que conseguia falar com os espíritos. Além do coelho também ser bastante fértil. O que fez com que ele fosse associada ao nascimento e renovação.

2 – Espelho quebrado

Na Índia e na Rússia, olhar o seu reflexo em um espelho quebrado é considerado um azar. Mas essa ideia, de que o espelho quebrado traz sete anos de azar, veio dos romanos. Eles acreditavam que esse era o tempo que levava para renovar uma vida.

Publicidade

continue a leitura

3 – Bolota

O fruto do carvalho é considerado um amuleto de boa sorte no Reino Unido para quem o carrega. Essa ideia data da época medieval e tem a ver com o fato de que um carvalho cresce a partir de uma bolota. Por conta disso, essa noz sempre foi associada ao crescimento, esperança e vida nova.

4 – Número 4

Na China, eles evitam esse número. Essa superstição é mais comum no leste asiático por conta da pronúncia do quarto ser muito parecida com a palavra morte em mandarim.

5 – Tumi

Publicidade

continue a leitura

No Peru, pendurar um tumi, que é um machado ornamentado, é um amuleto de sorte. Essa crença vem das culturas pré-incas onde o tumi era usado no sacrifício de animais, para ajudar o  sacerdote do sol a prever o futuro.

6 – Abrir  guarda-chuva dentro de casa

Os antigos egípcios acreditavam que abrir o guarda-chuva dentro de casa, longe do sol, era um ato de desrespeito e irritava o deus sol. Por conta disso vários egípcios ainda tem essa superstição nos dias de hoje.

7 – Nénette e Rintintin

Os bonecos de brinquedo para crianças foram feitos pela primeira vez na França no começo do século  XX. Esses dois em específico foram considerados, mais tarde, como amuletos da sorte para os soldados. Eles os usavam como forma de proteção durante os ataques da Primeira Guerra Mundial.

Publicidade

continue a leitura

8 – Passar embaixo de escada

A superstição de que passar por baixo de uma escada dá azar vem da Inglaterra medieval. Os criminosos condenados à forca eram obrigados a passa por baixo de uma escada que se parecia com uma forca. E até os dias de hoje, essa superstição continua.

9 – Nazar

A palavra nazar é derivada da palavra árabe para visão. Mas na Turquia, nazar é visto como má sorte ou maldade. E usar esse amuleto, que normalmente é uma joia azul com contas, serve como proteção.

10 – Corvo

Na mitologia  grega esse animal é associado a Apolo, o deus da profecia. E dizem que os corvos são um  símbolo de má sorte e foram mensageiros da divindade no mundo dos humanos. Em alguns lugares, ver um corvo é sinal de mau presságio.

Publicado em: 28/10/20 17h08

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here