Nosso planeta é composto pela diversidade. Em cada canto, podemos encontrar algo diferente e novo para nós. Seja um hábito de um povo de determinada região, ou um lugar que, de tão bonito, nem parece ser de verdade. Por isso, a existência das Sete Maravilhas do Mundo. E no mundo todo, a América do Sul é um continente com várias belezas naturais, históricas e culturais.

Elas são tantas, que é até difícil enumerá-las. Quem quiser conhecer algumas delas, pode se basear na lista de patrimônios da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Ela faz o reconhecimento de lugares e marcos de importância para o mundo e para humanidade. E desses patrimônios mundiais, muitos estão na América do Sul, inclusive, 22 estão no Brasil. Mostramos aqui alguns dos cenários sul-americanos para você visitar.

1 – Paraty e Ilha Grande

Esse patrimônio fica no Rio de Janeiro e São Paulo. Ele foi o mais recente patrimônio da UNESCO no Brasil, sendo anunciado no começo de julho de 2019. Ele é um patrimônio de cultura e biodiversidade. Sua área abrange porções territoriais de oito municípios de São Paulo e Rio de Janeiro. Eles foram os primeiros sítios mistos a serem reconhecidos por suas riquezas naturais e culturais.

2 – Cidade de Quito

O centro histórico de Quito fica no Equador, e é um dos maiores e mais bem preservados da América Latina. A cidade foi fundada em 1534, sobre as fundações de uma antiga cidade inca. Quito é bastante conhecida pelo seu centro colonial bastante preservado, com várias igrejas dos séculos XVI e XVII. Além de outras estruturas, que misturam estilos europeus, moro e indígena.

3 – Parque Nacional de Talampaya/ Ischigualasto

Localizado na Província de San Juan e La Rioja, na Argentina, esse é um dos mais importantes sítios arqueológicos e paleontológicos da América no Sul. O parque tem formações rochosas inconfundíveis e tem fósseis que datam do período triássico, que são entre 245 e 208 milhões de anos atrás. Ele também tem características geológicas únicas.

4 – Cueva de las Manos

Essa caverna na Província de Santa Cruz, na Argentina, é um bom exemplo de arte rupestre primitiva. As mãos, que estão estampadas na caverna das mãos, datam de treze a nove mil anos atrás. Nela, além das mãos, podem também ser vistas representações de seres humanos e cenas de caça.

5 – Centro histórico da Cidade de Arequipa

O centro histórico dessa cidade, que fica no Peru, foi construído sobre uma rocha vulcânica, o sillar. Ele é uma representação da junção da arquitetura nativa com características europeias. Essa mescla é vista nas muralhas, arcos e abóbadas da cidade, além dos pátios e também dos espaços abertos. As fachadas também têm uma decoração barroca.

6 – Parque Nacional Huascarán

Esse parque fica em Ancash, no Peru. Seu nome é uma homenagem à montanha mais alta do país, e também faz uma referência a Huascar, que foi um imperador Inca do século XVI. O lugar é o lar de uma biodiversidade única e também é conhecido pelos seus mais de 300 lagos glaciais.

7 – Monumentos Históricos de Cartagena

A fortaleza e as muralhas dessa cidade da Colômbia foram construídas no começo de 1586. Elas cercam o centro histórico que impressiona todos que visitam o seu conjunto de igrejas, conventos e uma série de outras arquiteturas coloniais com estilo da Andaluzia.

8 – Parque Nacional do Iguaçu

Essa é uma das maravilhas da natureza, que está no Paraná, e também faz divisa com a Argentina. Ela é uma das maiores quedas d’água do planeta. Na parte brasileira, existem várias espécies, tanto na fauna como na flora, que estão ameaçadas de extinção.

9 – Ilhas Galápagos

Como o próprio nome diz, ela está na Província da Galápagos, no Equador. Não há como ver esse nome e não se lembrar da teoria de Darwin sobre a seleção natural. O arquipélago é bastante conhecido por causa do seu grande número de espécies endêmicas.

10 – Centro Histórico da Cidade de Paramaribo

Essa cidade está em Paramaribo no Suriname. No século XVII, os holandeses se estabeleceram na cidade e a influência deles, culturalmente, pode ser vista no plano das ruas exclusivas do bairro antigo e também em seu estilo arquitetônico.

Deixe uma resposta