A Capela Sistina é, sem duvida, um dos lugares mais emblemáticos da cristandade. Entretanto, é também um lugar cheio de mistérios e mensagens codificadas. Sua beleza impressiona a todos que a visitam. Ela estpa localizada no Palácio Apostólico. A residência oficial do Papa na Cidade-Estado do Vaticano.

As obras de sua construção foram concluídas em 1481. Contudo, a sua consagração aconteceu 15 de agosto de 1483. Isso, quando o então Papa Sisto IV realizou a primeira missa no lugar em honra a Nossa Senhora da Assunção. Pensando em sua grandiosidade, hoje, listamos alguma curiosidades e “segredos” escondidos por trás de suas paredes e que vocês podem não saber. Confira!

Enigmas da Capela Sistina

1 – A Capela Sistina foi construída entre 1475 e 1481, usando partes das paredes de uma construção anterior, a Capela Magna. Dedicada a Assunção da Virgem Maria, ela recebeu o nome de Capela Sistina em homenagem ao Papa Sisto IV, que ordenou sua construção.

2 – Ela é a capela privada do papa, e é considerada uma das obras mais completas e significativas da “teologia visual”.

3 – A Capela Sistina possui as mesmas dimensões que o Templo de Salomão, conforme foram descritas no Antigo Testamento.

4 – As pinturas de Michelangelo ocupam cerca de 1.100 metros quadrados.

5 – Desde o ano de 1870, a Capela Sistina é o local onde acontece o Conclave, reunião em que cardeais, eleitores do Colégio dos Cardeais, elegem um novo papa. Uma vez eleito, o novo papa é levado para uma pequena sala, chamada ‘Sala das Lágrimas’.

6 – A ‘Sala das Lágrimas’ fica localizada à esquerda do altar sob o afresco Juízo Final. Ela recebeu esse nome porque, muitas vezes, os novos Papas começam a chorar devido à emoção de terem sido eleitos.

7 – A Capela Sistina recebe diversos eventos importantes no calendário papal. Todos os anos, uma missa é celebrada no local devido à Festa do Batismo do Senhor. Neste evento, são batizados diversos bebês pelo Santo Padre.

8 – Coro da Capela Sistina Papal é o coral mais antigo antigo do mundo. Entre as peças mais famosas escritas para o coro tem-se a Miserere, de Gregório Allegri.

9 – A Capela Sistina é muito famosa devido a seus afrescos, especialmente aqueles feitos por Michelangelo, que compõem o teto abobadado e o Juízo Final na parede atrás do altar.

10 – No início, Michelangelo tentou refutar a missão. Ele se considerava mais um escultor do que um pintor. Porém, ele não estava em posição de discutir com o papa. Este estava convencido de que suas obras seriam perfeitas para ornamentar o lugar.

11 – Entretanto, Michelangelo não foi o único artista famoso a trabalhar na Capela Sistina. Entre alguns outros nomes que pintaram afrescos no lugar estão Sandro Botticelli, Domenico Ghirlandaio e Pietro Perugino.

12 – Para pintar o teto da capela, Michelangelo construiu o seu próprio andaime. Ao contrário do que muitos pensam, ele não se deitou sobre a plataforma para pintar. Mas, sim, ficou de pé. Uma posição extremante desconfortável. Um poema foi escrito por ele, posteriormente. A redação descrevia o quão desconfortável era enquanto ele pintava.

13 – Em 1990, o médico, Frank Meshberger, publicou um artigo no Journal of American Medical Association. No trabalho, ele afirmou que os anjos, vestes e sombras, que cercam Deus na Criação de Adão de Michelangelo, são, na verdade, uma precisa representação do cérebro humano. Porém, em corte transversal.

14 –  Meshberger teorizou que essa era a maneira de Michelangelo simbolizar o dom da inteligência. E que, assim, estaria sendo passado de Deus para o homem recém-criado.

15 – Desde a construção da capela até 1536, no lugar, onde hoje se encontra o Juízo Final, na parede atrás do altar, se encontrava como decoração de murais que retratavam histórias da vida de de Moisés e Jesus.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here