Ao longo do tempo, muitos telejornais sensacionalistas transformaram assassinos em série em uma espécie de celebridade. Mesmo tendo cometido crimes aterrorizantes, muitos acabaram ganhando uma legião de fãs bajuladoras. E, acredite ou não, alguns destes assassinos até encontram o amor.

Em 1979, por exemplo, os Estados Unidos transmitiram, em rede nacional, o julgamento de Ted Bundy. Embora os crimes cometidos por ele tenham chocado a maioria dos estadunidenses, o assassino acabou cativando inúmeras mulheres. Em meio ao julgamento, Bundy conseguiu ainda casar com uma admiradora de longa data.

Bundy não foi o único a conquistar um fã clube feminino. Inúmeros outros viveram experiências semelhantes. Conheça, portanto, os assassinos em série que cativaram corações carentes.

1 – Afton Burton e Charles Manson

Inegavelmente, Charles Manson foi um dos criminosos mais perigosos dos Estados Unidos. O guru psicopata ordenou inúmero assassinatos. De todas as atrocidades que foram cometidas por ele, a que ganhou maior destaque foi o caso da atriz Sharon Tate.

A história de Manson fez muita perder o sono. No entanto, a jovem Afton Burton parecia não se importar com os detalhes que eram constantemente divulgados pela mídia americana. Tanto que quando Mason estava preso, Burton fazia questão de enviar cartas de amor ao admirador. Burton até se mudou para a Califórnia para visitá-lo na prisão.

Eles ficaram noivos em novembro de 2014. Na época, Burton tinha 26 anos. Já Manson, 80.

2 – Carole Ann Boone e Ted Bundy

Bundy e Boone se conheceram em 1974, no local de trabalho. Ambos eram funcionários do Departamento de Serviços de Emergência, em Olympia, Washington. “Gostei do Ted imediatamente. Nós nos demos bem”, disse Boone. “Ele, no início, me pareceu uma pessoa bastante tímida. Mas depois tudo mudou. Ele era mais aberto. Além disso, ele, certamente, era o mais digno e o mais confiável do escritório”.

Bundy foi o responsável pela morte de ao menos 36 mulheres. Em Boonie soubesse de todas as acusações que o cercava, ela sempre esteve ao seu lado.

3 – Doreen Lioy e Richard Ramirez

Richard Ramirez foi um pesadelo para muita gente que morava Los Angeles e San Francisco. Ramirez assassinou pelo menos 14 pessoas. Ao contrário dos outros assassinos em série que citamos, Ramirez não tinha um perfil específico de vítima.

Conhecido como Night Stalker, Ramirez foi preso em agosto de 1985, em uma loja de conveniência. Solteiro no corredor da morte, o assassino confesso recebeu inúmeras cartas de amor. Somente de Doreen Lioy, uma editora de uma revista, Ramirez recebeu 75 cartas.

A editora, apesar de todas as evidências que o condenaram, sempre acreditou que ele era inocente. Os dois pombinhos se casaram em 1996.

4 – Rebecca Sneed e Lyle Menendez

Os irmãos Lyle e Erik Menendez foram condenados à prisão perpétua por matar seus pais no dia 20 de agosto de 1989. Como eram extremamente ricos, acredita-se que ambos mataram os pais por conta da herança.

Apesar da brutalidade do crime, um dos irmãos acabou chamando a atenção de Anna Eriksson, ex-modelo da Playboy. De acordo com a ex-modelo, a conexão surgiu enquanto ela acompanhava o julgamento. Ambos se casaram em 1996, mas se divorciaram em 2001.

Em suma, o relacionamento terminou porque Eriksson descobriu que Lyle escrevia para outras mulheres.

5 – Shirlee Joyce e Kenneth Bianchi

Kenneth Bianchi e seu primo, Angelo Buono, violentaram e assassinaram 10 mulheres. Ambos foram presos em 1979. Apesar de Bianchi ter confessado todos os crimes, Shirlee Joyce Book, natural de Monterey, Louisiana, se sentiu extremamente atraída pelo assassino.

Shirlee Joyce e Kenneth Bianchi trocavam correspondências constantemente. Os pombinhos se conheceram pessoalmente em setembro de 1989. O amor bateu forte no primeiro encontro e os dois acabaram se casando.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here