Não precisa ser um adepto assíduo da religião cristã para saber a história bíblica de Adão e Eva, o primeiro homem e a primeira mulher da Bíblia. A história da criação judaica e cristã é universal. No começo do mundo, Deus criou Adão, que ficou solitário, e então Deus usou a sua costela para criar Eva. Eles vivam no jardim do Éden tranquilamente, até que uma serpente induz Eva a provar da maça, que era a única coisa que Deus especificou que era proibida. No entanto, ela o desobedeceu. Então, quando Deus descobriu, Adão e Eva foram expulsos do jardim para viver no mundo normal, e todos nós fomos condenados a sofrer pela desobediência de Eva.

Isso todo mundo já sabe. Mas seria essa toda a história de Adão e Eva? Não necessariamente, hoje vamos compartilhar algumas coisas que você possivelmente não sabia sobre eles.

1 – A história de Adão e Eva foi inspirada em um mito de criação babilônico

Como muitas outras histórias da Bíblia, Gênesis tem elementos emprestados de outras culturas e religiões. E a história de Adão e Eva contém algumas peças chave que foram extraídas do Enuma Elish, um poema épico da antiga Babilônia e da Epopeia de Gilgamesh.

Os hebreus estavam exilados na Babilônia, onde aprenderam sobre o mito da criação de Enuma Elish, que envolvia um deus único e todo poderoso. Mas foi Gilgamesh, que os inspirou. Segundo a Odisseia Bíblica, o herói Gilgamesh tem uma planta da imortalidade mas a perdeu por causa dos truques de uma cobra. Os deuses também fizeram um companheiro para que ele não ficasse sozinho, no entanto, nessa história, foi um homem que se juntou ao herói. Uma mulher sedutora foi a responsável por aqueles homens perderem a vida tranquila na natureza. Exatamente como Adão e Eva depois que ela comeu o fruto proibido em Gênesis.

2 – O livro de Gênesis tem duas histórias de criação do homem

Se você se aprofundar na leitura do livro de Gênesis, perceberá que Deus cria o universo e tudo nele duas vezes, e os dois relatos contradizem um ao outro em determinados pontos.

Segundo a Odisseia Bíblica, os estilos de escrita das duas histórias são totalmente diferentes, e parecem ter diferentes objetivos teológicos. Esse detalhe importante, sugere que eles tenham sido escritos por duas pessoas diferentes e em dois momentos distintos. Isso se mostra um grande problema para alguns estudiosos da Bíblica que acreditam que Gênesis tenha sido escrito completamente por Moisés.

3 – Eva pode não ter sido a primeira mulher de Adão

Segundo a mitologia judaica, a ideia de que Eva foi a primeira esposa de Adão não é verdadeira. A mitologia judaica afirma que a primeira mulher de Adão foi Lilith, e que ela se tornou um demônio. Lilith é a mulher mencionada na primeira história da criação, enquanto Eva é aquela feita posteriormente das costelas de Adão. Já falamos sobre ela aqui.

4 – Eva foi feita da costela de Adão?

É sempre importante lembrar que, se você está lendo a Bíblia em seu idioma de origem, você está lendo uma tradução. Esse detalhe é de grande importância, quando você lê que Eva foi criada a partir de uma das costelas de Adão, porque não é isso que a palavra hebraica original significa. Estudos da Bíblia dizem que a palavra “tsela” aparece 40 vezes na Bíblia, a única vez que é traduzida como “costela” é quando aparece ligada a Eva. Geralmente, a tradução dessa palavra remete ao lado de algo, ou “membros laterais de um corpo humano ereto”. Nesse caso, se ela foi realmente feita de uma área lateral de Adão, isso pode render várias interpretações.

Um professor bíblico levantou a teoria de que Eva tenha sido feita a partir do báculo de Adão. O osso do pênis é muito comum em mamíferos, mas os seres humanos do sexo masculino perderam esse osso com o tempo. Se Deus tirasse um osso de Adão, naturalmente os seus descendentes também não o teriam. Levando em consideração que os homens têm um número par de costelas, mas está faltando o báculo. Talvez essa teoria tenha algum fundo sentido.

5 – Adão e Eva tinham umbigos?

Pode parecer um detalhe pequeno, mas que faz muito sentido: Adão e Eva tinham umbigos ou não? Se eles os tivessem, isso significaria que eles têm a cicatriz de uma gestação que nunca ocorreu, então por qual motivo Deus colocou isto lá? Em contrapartida, se eles não tivessem umbigos, então como eles poderiam ser representações perfeitas da humanidade?

Os cristãos fundamentalistas acreditam que não tinham umbigos. Eles afirmam que não haveria razão para Deus criar Adão e Eva com “uma falsa indicação de que eles se desenvolveram no ventre de uma mãe”. Existem vários livros e estudos que se aprofundam nesse debate.

6 – Gênesis não especifica o fruto proibido como sendo uma maça

Se questionar qualquer pessoa que você conhece, qual o fruto que Eva comeu, prontamente ela te responderá que era uma maça. Mas se você ler atentamente a Bíblia, perceberá que ela não diz nada sobre o tipo específico da fruta proibida. Nas traduções inglesas, é apenas “a fruta” na “árvore”. Se observar no idioma original, a palavra hebraica é “peri”, que é igualmente vaga. Peri poderia significar qualquer fruta. Estudiosos judeus já a interpretaram como sendo um figo, uma romã, uma uva ou um damasco.

7 – Adão e Eva também aparecem no Islã

Adão e Eva não aparecem somente nos livros sagrados judaicos e cristãos, eles são citados também no Alcorão. Mas a versão islâmica de sua história apresenta diferenças fundamentais para outras religiões.

Segundo o Islã, a história começa da mesma forma. Deus criou Adão e Eva, que são considerados seres especiais em comparação aos animais, e eles também são proibidos de comer o fruto da árvore especial. Então, Satanás os engana e eles também comem da árvore. A mudança teológica começa a partir isso. Satanás engana os dois, e ambos comem do fruto e ambos são igualmente culpados. E diferentemente da Bíblica, Deus não dá a punição às mulheres como ele faz em Gênesis, e Adão e Eva foram punidos pelo que fizeram, mas o castigo era somente para eles, e não para toda a humanidade.

E você o que achou dessas coisas? Já sabia de alguma delas? Conta para a gente nos comentários.

Fonte

Deixe uma resposta