Pessoas morrem todos os dias, isso é fato, mas algumas mortes são mais chocantes e impactantes que outras no curso da História.

Geralmente, os nomes envolvem grandes representantes de nações importantes. Ou grandes representantes de ideais que em sua época não eram bem vistos ou aceitos.

Confira agora algumas das mortes que mudaram o curso da história.

1 – John F. Kennedy

No ano de 1963, o então presidente dos Estados Unidos foi morto durante um desfile em carro aberto na cidade de Dallas, no Texas. A morte do presidente pegou todos de surpresa e até hoje não foi completamente esclarecida. Lee Harvey Oswald, um ex-fuzileiro naval é o principal acusado pelo crime. O homem não chegou a ser julgado, já que dois dias depois ele também foi assassinado. A morte do presidente causou um grande choque em todos e também deu início a uma série de teorias conspiratórias, que ninguém sabe dizer se são, ou não, apenas teorias.

2 – Júlio César

Júlio César também era um governante famoso e carismático. Através de guerras e jogos políticos, o homem conseguiu chegar ao topo do sistema político. Transformou a República Romana em um grande império e se declarou ditador perpétuo de Roma. No entanto, sua grandeza incomodou muitos e alguns homens começaram a conspirar contra a vida de Júlio César. Em 44 a. C., 60 homens atacaram o imperador e o mataram com 23 facadas.

Os assassinos acreditavam que estavam fazendo o bem para Roma, mas só prejudicaram sua nação. Otávio, que era sobrinho de Júlio César e seu filho adotivo, criou um exército para vingar a morte do imperador. Roma então entrou em guerra civil e houve um grande derramamento de sangue. No entanto, ao fim da guerra, Otávio foi coroado imperador e isso pôs fim a república romana que era uma das mais potentes da época.

3 – Martin Luther King Jr.

Martin Luther King era um grande defensor dos direitos civis dos negros e foi chave importante para a conquista de direitos importantes dessa população. Motivo também que o fez ser odiado pelos segregacionistas. Em 4 de abril de 1968, Luther King foi baleado na varanda de um motel. James Earl Ray confessou o assassinato, mas não explicou o porquê de sua atitude. A polícia descobriu que há meses Martin estava sendo perseguido pelo homem, que tinha um mapa com os locais aonde ele mais visitava. James foi condenado a prisão perpétua e morreu 30 anos depois do crime.

4 – Abraham Lincoln

Abraham Lincoln prometia pôr fim a escravidão caso fosse eleito presidente dos EUA. No entanto, uma parte dos cidadãos americanos era extremamente contra essa proposta. Assim que Lincol assumiu a presidência, o país entrou em guerra civil. No entanto, apenas cinco dias após o fim da guerra o então presidente foi baleado durante uma peça teatral. John Wilkes Booth, um dos atores foi o responsável por seu assassinato.

As investigações descobriram que a conspiração era muito maior. O intuito era atacar alguns funcionários do alto governo, no entanto, Jhon não esperou e decidiu assassinar Lincoln por conta próprio. O assassino até que conseguiu fugir, no entanto, foi encontrado alguns dias depois no estado de Virgínia. Ao tentar fugir novamente, o homem foi baleado por um soldado da União e morreu. Outros 8 conspiradores estavam com ele e foram julgados e condenados.

5 – Arquiduque Franz Ferdinand

Franz Ferdinand, arquiduque da Aústria, havia acabado de sofrer um atentado contra sua vida. Uma bomba foi lançada na direção do carro em que estavam, mas eles conseguiram desviar. No entanto, o artefato atingiu um outro veículo e Ferdinand e sua esposa insistiram em visitar as vítimas que foram atingidas em seu lugar. No entanto, na ida ao hospital, o motorista se perdeu e eles acabaram entrando em uma rua, aonde havia o café. Local aonde também estava o homem que havia acabado de tentar matá-lo. Gavrilo Princip, não pensou duas vezes, sacou a arma e assassinou o arquiduque e sua esposa. A morte do arquiduque associado a outros inúmeros fatores levaram à eclosão da Primeira Guerra Mundial.

6 – Isoroku Yamamoto

Yamamoto foi um dos nomes mais importantes para o Japão durante a Segunda Guerra Mundial. O almirante foi um dos principais responsáveis pelo ataque a Pearl Harbor. O que deixou os americanos revoltados e com sede de vingança. Em 18 de abril de 1943, colocaram o plano de vingança em prática. No meio do voo em que Yamamoto estava, 16 caças americanos abateram o avião do almirante. No entanto, ele havia sido morto antes da queda. O corpo do almirante foi encontrado amarrado em seu assento. O homem foi atingido por duas balas .50 que o mataram.

7 – Yitzhak Rabin

Yitzhak Rabin tinha pensamentos pacifistas, seu principal objetivo era estabelecer a paz entre Israel e Palestina. No entanto, isso enfureceu os radicalistas que acreditavam que o homem estava desistindo da herança bíblica de Israel. Yigal Amir era um desses que não concordava com Rabin. Na noite de 4 de novembro de 1995, durante uma caminhada na Praça dos Reis de Israel, em Jerusalém, Yitzhak foi assassinado com dois tiros. Seu assassino foi preso e condenado à prisão perpétua.

Fonte

Deixe uma resposta