Construído para ser o maior, o mais luxuoso, o mais seguro transatlântico do mundo, o Titanic deixou marcas na história do século XX. Sua viagem inaugural atraiu milhares de pessoas ao porto de Southampton.

Em suma, o famoso navio colidiu com um iceberg às 23h40, em 14 de abril de 1912. O navio, nesse ínterim, foi “engolido” pelo Oceano Atlântico às 2h20, em de 15 de abril. Consequentemente, mais de 1.500 morreram e apenas cerca de 700 conseguiram sobreviver.

Apesar do luxuoso navio ser considerado extremamente seguro, inúmeras pessoas previram o trágico acidente.

1 – Morgan Robertson

Em suma, 14 anos antes do naufrágio do Titanic, o escritor Morgan Robertson publicou um livro, cujo enredo era assustadoramente parecido com a trágica história do naufrágio do luxuoso navio. Em sua obra, Robertson conta a história do maior navio de luxo do mundo, chamado Titan, que afundou no Oceano Atlântico, após colidir com um iceberg. Robertson, nesse ínterim, afirmou não ter nenhum “poder” psíquico. No entanto, as semelhanças são indiscutíveis.

2 – Edith Corse Evans

Edith Corse Evans foi uma das passageiras de primeira classe do Titanic. Evans viajou ao lado de três irmãs: a senhora John Murray Brown, a senhora ED Appleton e a senhora RC Cornell. Basicamente, quando o Titanic atingiu o iceberg, tripulantes tentaram tranquilizar as mulheres, dizendo que o navio não poderia afundar. No entanto, Evans, ao observar que os tripulantes tentavam manter a calma dos outros passageiros, disse que havia visitado uma cartomante, a qual disse para “tomar cuidado com a água”.

3 – George e Edith Vanderbilt

George Washington Vanderbilt II e sua esposa estavam se programando para participar da viagem inaugural do Titanic. Na verdade, o casal costumava viajar pelo mundo, para comprar antiguidades. Além disso, o casal sempre viajava na companhia do criado, Edwin Charles Wheeler. Wheeler sempre foi um criado muito respeitado por ambos. Quando Wheeler descobriu que o casal iria subir a bordo do Titanic, o criado os alertou. “Tantas coisas podem acontecer em uma viagem inaugural”. Os Vanderbilts, após escutar tal comentário, decidiram remarcar a viagem.

4 – Eva Hart

A família Hart viajava a bordo do Titanic, como passageiros de segunda classe. Em suma, a família planejava começar uma nova vida em Winnipeg, no Canadá. A filha do casal, Eva Hart, tinha tanto medo de que algo ruim pudesse acontecer, que passava o dia dormindo para permanecer vigilante à noite. Foi devido ao comportamento de Eva que a família conseguiu sobreviver ao acidente. Ao ouvir o solavanco, a família teve a chance de escapar rapidamente do navio.

5 – Jonathan Shepherd

Jonathan Shepherd atuou como engenheiro assistente a bordo do Titanic. Segundo relatos, Shepherd temia ingressar no navio em sua viagem inaugural. Por quê? Em suma, Shepherd vivenciou uma colisão naval um ano antes do naufrágio do Titanic, quando estava a bordo do RMS Olympic, em 1911. O RMS Olympic colidiu com o HMS Hawke, um navio de guerra britânico. Mesmo tomado pelo medo, Shepherd decidiu subir a bordo do Titanic. O engenheiro não sobreviveu.

6 – Henry Wilde

Assim como Jonathan Shepherd, Henry Wilde também esteve a bordo do RMS Olympic. Por ter vivenciado o trágico acidente do RMS Olympic, Wilde temia a viagem inaugural do Titanic. Wilde enviou uma carta para sua irmã, quando o Titanic havia feito sua primeira parada, em Queenstown, na Irlanda. De acordo com a carta, Wilde não gostava nada do Titanic porque, quando estava a bordo dele, um sentimento estranho invadia seu coração. Wilde também não sobreviveu.

7 – Alex Mackenzie

Ao embarcar no Titanic, no porto de Southampton, Alex Mackenzie ouviu alguém dizer que ele perderia a vida se continuasse a bordo do navio. O rapaz, de 24 anos, ao olhar ao seu redor, não viu ninguém. Foi, nesse ínterim, que Mackenzie decidiu abandonar o navio e retornar à sua cidade natal, em Glasgow, na Escócia.

Deixe uma resposta