Se, alguma vez na vida, você assistiu a A.I. – Artificial Intelligence (A.I. Inteligência Artificial), filme lançado em 2001, dirigido por Steven Spielberg, a probabilidade de querer ver um robô (de qualquer tipo) na sua frente é bem próxima de zero, podendo até ser de fato negativa. Mas, caso não tenha se apegado a ele, e tenha assistido a filmes como Her (Ela) ou Frank And The Robot (Frank e o Robô) se sentirá um pouco mais confortável próximo a essa realidade de robôs independentes e humanoides.

Sabemos que há 100 anos atrás, as pessoas já previam essas tecnologias, mas não poderíamos imaginar que hoje estaríamos vivendo e presenciando essa evolução. Não sabemos ao certo o que esperar para os próximos anos, mas a tecnologia avança e, com certeza, esses humanoides ocuparão vários lugares que hoje são de humanos. Mas mesmo com o avanço tecnológico, existem profissões que esses robôs não conseguirão ser uma ameaça e aqui falamos de algumas delas.

1 – Atleta

É certo que já existem lutas entre robôs e que essas competições têm seus públicos, mas a competição entre pessoas ainda é muito mais popular. Isso porque além da força e capacidade de observação dos atletas e dos seus adversários, a emoção da competição, a felicidade de subir ao pódio não podem ser tomadas por robôs.

2 – Político

A ideia de substituir políticos por robôs pode até parecer boa, mas se colocada em prática não é das melhores. Para criar leis, resolver problemas da sociedade como um todo e administrar o destino das cidades e dos estados, os robôs não seriam a melhor opção, já que não conseguem sentir emoções e refletir sobre as necessidades.

3 – Cozinheiro

No dia a dia, as pessoas têm menos tempo para cozinhar para si mesmas e fazem com que restaurantes fiquem sempre cheios. E para que os restaurantes continuem cheios, o cozinheiro tem que ser sempre muito bom. É certo que um robô pode ajudar no trabalho de cozinheiro, mas para temperar e ver o gosto, o homem tem que ajudá-lo. E as receitas costumam aparecer através de tentativas e erros de cozinhar.

4 – Médico

Exames e análises de resultados já são automatizados com sucesso e fazem com que isso melhore o atendimento. Mas ao mesmo tempo, é difícil de imaginar a possibilidade de irmos em um terapeuta robô e compartilhar o que nos preocupa. Só o conhecimento não é suficiente, é preciso ter o toque humano.

5 – Advogado

Cargos como promotores, advogados e juízes também não poderão ser substituídos por robôs. Isso porque as leis sempre estão mudando e precisam ser analisadas caso a caso, e é impossível imaginar que uma máquina conseguirá desvendar os emaranhados de intrigas e eventos das histórias que vão para o tribunal.

6 – Professor

As técnicas e formas de educação mudam de acordo com o avanço tecnológico, mas mesmo o ensino à distância tem suas técnicas criadas pelo homem. E tem que se levar em conta que cada aluno é um indivíduo diferente e tem suas necessidades e tempos de aprendizado diferentes, algo que muito dificilmente uma máquina levará em consideração.

7 – Artista

Artistas, escritores e músicos precisam de sua esfera criativa para criar e isso é algo que é inalcançável pelas máquinas. É lógico que existem programas que conseguem criar músicas, mas eles são apenas uma ferramenta auxiliar para os artistas. O que inspira o inventor, o poeta ou o músico são emoções humanas que as máquinas não têm.

Fonte

Deixe uma resposta