Todo ricaço que se preze, deve ter pelo menos uma ilha particular. Mas nem sempre existem ilhas disponíveis para os ricaços. Estranhamente, na costa da Itália, há uma dessas ilhas completamente à disposição, mas ninguém quer.

 

A misteriosa ilha em que todos os que moraram lá, se deram mal

À primeira vista, a pequena Ilha Gaiola, perto da costa de Nápoles, parece ser o lugar perfeito para planejar a dominação do mundo. Mas os habitantes locais parecem ter um medo danado dela, alegando que a ilha foi amaldiçoada desde uma morte misteriosa no século XIX. Tudo começa com um mago espanhol chamado Leonard, que morou por lá. 

A misteriosa ilha em que todos os que moraram lá, se deram mal

Nos anos 1800, um eremita apelidado de “O Mago” era o único morador da bela ilha. Os pescadores locais lhe forneciam comida suficiente para sobreviver a sua estranha existência na ilha. Logicamente os pescadores estavam cientes que magos não costumam ser bons inimigos.

A misteriosa ilha em que todos os que moraram lá, se deram mal

Seja como for, diz a lenda que num belo dia, o mago sumiu. Ele tinha desaparecido misteriosamente, isso levou o povo local a acreditar que ele amaldiçoou a ilha e se afastou. Por que diabos o mago faria isso eu não sei, mas o povo inventa.

A misteriosa ilha em que todos os que moraram lá, se deram mal

Isso ocorre depois que ‘o mago’ partiu. Parece que as coisas ruins começaram a acontecer com qualquer um que tentasse morar lá. Em algum momento da década de 1920, o novo proprietário suíço da ilha, Hans Braun, foi encontrado morto embrulhado dentro de um tapete. Quem matou? Ninguém descobriu. Mas não muito tempo depois, a esposa de Hans se afogou no mar.

A misteriosa ilha em que todos os que moraram lá, se deram mal

A ilha então foi tomada por um alemão chamado Otto Grunback, que morreu de ataque cardíaco enquanto permanecia na agora decadente vila. Depois de Otto, a ilha era de propriedade de Maurice-Yves Sandoz, que terminou seus dias em suas próprias mãos em um hospital psiquiátrico suíço.

A misteriosa ilha em que todos os que moraram lá, se deram mal

O chefe da Fiat, Gianni Agnelli, ignorou a reputação mortal da ilha para assumi-la, apenas para que muitos de seus parentes morressem em seguida. O multi-bilionário Paul Getty também comprou a ilha, pouco antes de seu neto ser sequestrado. E o último e valente proprietário da ilha, Gianpasquale Grappone, dono de uma companhia de seguros, escapou do pequeno pedaço de terreno mortal da terra – apenas para ser enviado para a prisão por causa de uma dívida.

A misteriosa ilha em que todos os que moraram lá, se deram mal

As pessoas parecem ter finalmente aprendido as lições da história e pararam de tentar viver na ilha mortal. Agora é a vez da ilha decair, abandonada na costa italiana.

Abandonada pelo medo, a ilha agora fica sozinha, esperando os nadadores temerários se aproximarem da costa de Nápoles.

A misteriosa ilha em que todos os que moraram lá, se deram mal

Você também pode chegar a La Gaiola através de um barco com fundo de vidro, snorkel ou mergulho .

A misteriosa ilha em que todos os que moraram lá, se deram mal

… e se você gostaria de morar lá, temos certeza de que a vila misteriosa está permanentemente em jogo. Amaldiçoadas ou não, as ruas de paralelepípedos da ilha são adoravelmente pitorescas, com uma excelente vista!

 

A misteriosa ilha em que todos os que moraram lá, se deram mal A misteriosa ilha em que todos os que moraram lá, se deram mal A misteriosa ilha em que todos os que moraram lá, se deram mal

Você pode estar curioso para saber o que o Mago fazia lá. Isso eu não sei, mas o local ali tem ruínas de um templo antigo!

Isola la Gaiola é na verdade composta de duas ilhas menores no Golfo de Nápoles – faz parte do Parque Subaquático de Gaiola , que protege a vida selvagem rara do golfo e suas antigas ruínas romanas. Em La Gaiola, os visitantes encontrarão os restos de um templo antigo de Vênus. Diz-se que o poeta Virgílio ensinou seus alunos nas ilhas ou nos restos do porto romano, que agora estão afundados na água.

A misteriosa ilha em que todos os que moraram lá, se deram mal

Deixe uma resposta