Petrolina conseguiu, nos primeiros nove meses deste ano, reduzir os números de acidentes e de óbitos no trânsito, com 102 ocorrências a menos que no mesmo período de 2016. Os números foram divulgados ontem (17), durante o 1º Fórum de Vigilância em Saúde do Sertão do São Francisco.

No período de janeiro a setembro deste ano, a cidade registrou 4.456 Acidentes por Transporte Terrestre (ATT). Desse total, 3.265 envolveram motocicletas. Já no mesmo período do ano passado, foram 4.558, ou seja, houve uma redução de 102 casos. Com relação ao número de óbitos, neste ano foram 70 mortes contra 83 no mesmo período do ano passado.

Durante o evento de ontem, a Secretaria de Saúde apontou algumas estratégias para reduzir ainda mais as mortes no trânsito. De acordo com a secretária executiva de vigilância em saúde, Marlene Leandro, o maior desafio ainda é prevenir ocorrências principalmente com motocicletas.

Hoje os acidentes são considerados um problema de Saúde Pública, gerando um custo muito alto para os hospitais e todo o Sistema Único de Saúde. Petrolina registra atualmente, em média, 400 acidentes por mês, do total, cerca de 75% correspondem a acidentes de moto. Desde o começo do ano lançamos o projeto Vida no Trânsito para a conscientização dos motoristas. Graças a Deus, com as ações do projeto e outras ações intersetoriais já podemos vislumbrar resultados positivos”, ressaltou.

Projeto Vida no trânsito

Em parceria com a Autarquia Municipal de Mobilidade Urbana (AMMPLA), o projeto desenvolve ações educativas visando a redução dos acidentes em Petrolina. Com o slogan ‘Uma vida perdida- Toda família destruída’, a campanha promovida pela a Secretaria de Saúde de Petrolina, realiza, na última sexta-feira de cada mês, atividades educativas em escolas, vias públicas, associações, atingindo as áreas urbana e rural. (foto/arquivo Blog)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here