Após o ex-deputado Adalberto Cavalcanti enviar nota ao Blog negando ter furado barreira sanitária em Afrânio, no Sertão do São Francisco, a prefeitura do município voltou a se pronunciar sobre o assunto ratificando a veracidade do fato.  Em nota, a assessoria do município reafirma que Adalberto ignorou a barreira sanitária montada no município e, por este motivo, foi denunciado por infração contra a saúde pública. Confiram a nota:

Tendo em vista a elucidação dos fatos e o compromisso com a verdade, a prefeitura de Afrânio reitera que não houve denunciação caluniosa contra o ex-deputado Adalberto Cavalcanti, por parte dos profissionais de saúde que trabalhavam na barreira sanitária no dia 20 de maio de 2020, no qual o ex-deputado foi denunciado por infração contra a saúde pública.

Como foi descrito no Boletim de Ocorrência, prestado na Delegacia de Polícia Afrânio, o ex-deputado passou pela barreira devagar, com os vidros do carro abertos, viu a sinalização de parada dos profissionais e ignorou a solicitação. Portanto, não procede o argumento do mesmo, em que diz não ter visto a barreira sanitária, uma vez que ele mesmo assume, em nota veiculada na imprensa, ter visto a estrutura sanitária e os profissionais de saúde.

Mais uma vez destacamos que as barreiras sanitárias servem para proteção de todos que entram e saem do município, com o monitoramento de todas as medidas de proteção para evitar a propagação do Coronavírus. Ressaltamos inclusive, que não é uma medida exclusiva do município de Afrânio. De acordo com Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) estima-se que a maior parte das 185 cidades do Estado já teriam adotado a medida até a última segunda-feira (20), portanto as barreiras sanitárias já não são mais novidade para os motoristas. Diante disto, fica clara a tentativa do ex-deputado de distorcer a situação.

Ascom PMA

Fonte: Blog do Carlos Britto

Deixe uma resposta