Confusão tem dividido partido em Pernambuco. (Foto: Arquivo)

Após a difícil filiação do senador Fernando Bezerra Coelho ao PMDB e sua declaração sobre ser candidato ao Governo de Pernambuco pelo partido, além do processo de destituição da direção atual para que possa assumir o comando do grupo continua judicializado, o atual presidente da legenda, Raul Henry, vice-governador do estado, afirmou que “ele não pode falar pelo PMDB de Pernambuco”.

“Hoje deu para perceber que, além das marcas que ele já acumulou ao longo da carreira, de oportunista e traidor, está somando mais uma, que é a do cinismo. É uma falta de respeito dele desconsiderar a existência do diretório de Pernambuco”, disparou Raul

Atualmente o PMDB é o principal aliado do governador Paulo Câmara (PSB), já que a aliança garantiria maior tempo de televisão ao Chefe do Executivo Estadual. Contudo, Fernando deseja fazer com que o PMDB seja oposição ao governador.

A frente de oposição seria encabeçada por Fernando, Armando Monteiro, Bruno Araújo e Mendonça Filho. Em dezembro, o grupo se reunirá para falar sobre segurança, o grande problema da gestão socialista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here