Foto: arquivo pessoal/reprodução

O músico e compositor Maurício Dias Cordeiro, o Mauriçola, dedica nessas linhas uma bela homenagem pelos 70 anos de idade do seu “amigo irmão” Joseph Bandeira, comemorados nesta quarta (6).

Confiram:

Bandeira completa hoje um tempo implacável em sua existência.

Conheci Bandeira no meio dos  anos 60, joguei pedra nele porque ele estava namorando com a minha irmã Cristina (eu e Paletchone, meu irmão mais velho).

Depois ficamos amigos irmãos e ele foi meu professor no  exame de “admissão ” e me ensinou os primeiros acordes.

Bandeira tinha belas composições e disputava festivais universitários entre Salvador e Juazeiro.

Foi presidente da AUJ e aí veio o abismo da política de Juazeiro.

Perdemos o músico/compositor/grande poeta / intelectual brilhante e um dos maiores conhecedores de música clássica/erudita.

Tenho uma longa e tortuosa estrada com ele e aqui só quero falar do compositor de “Avião”. Pai de Rosa dos Ventos, Vitória Régia, Leonardo Aquiles e Abrão Pedro Paulo, filhos dos olhos verdes de Cristina.

“Vejo te cruzar

Todo esse espaço

Seguir sem cansaço

Os olhos fitos nos longes

Onde eu não conheço

Onde é que esperam outros braços  aguardam  teus braços

Que colhem nuvens, estrelas enfeitam meu verso

Ainda que fique a tristeza

Depois do teu passo

Cala distante

Na imensa montanha de azul

Ei avião 🎶🎶🎶🎵

Só que assim eu te vejo

Seguir sempre avante

Na direção do que fica

Por trás do horizonte

Que parece te espera

Com fé com firmeza

Que me separa Da morte

Do fim da existência

Vazia como esta noite

Que deixas pra trás

Ei avião 🎶🎵🎶🎼

Eu mesmo sei

Que esta verdade é de doer

Mas o que vou dizer então?

Eu jamais soube ser um avião….”

É o pouco que me lembro desta linda canção que venceu o festival San franciscano da canção, troféu João Gilberto,  no início dos anos 70, tempos da “tropicália”.

O Bandeira da nossa irmã Odomaria.. irmão de Pérola, Socorro, Rita  e Sonja.

Longevidade Bandeira!

“Novo tempo sempre se inaugura a cada instante que você viver”

De saudade eu não morro..

Corro no cavalo de zorro”.

Na foto com a nossa amiga Bebela no dia dos seus 90 anos. Ela pediu dizendo querer estar ao lado de…nós dois.

Maurício Dias Cordeiro (Mauriçola)/Músico e compositor

Fonte: Blog do Carlos Britto

Deixe uma resposta