O economista e vice-presidente do DEM de Uauá (norte da Bahia), Leonardo Cordeiro, é duro na análise que faz da atual gestão municipal.

Confiram:

Os recentes desdobramentos da política em Uauá sinalizam que uma parte da celeuma de Brasília chegou até a nossa cidade. Vivemos dias de instabilidade política e blecaute administrativo.

O momento pede serenidade, diálogo e compromisso. É preciso fazer a mea culpa, e ser mais do que nunca descompromissado com o erro.

É evidente que há uma falta de planejamento do Executivo na gestão dos recursos financeiros do município, que alega os desdobramentos da crise econômica como principal viés dificultador da gestão. Inaceitável.

O mercado é o maior sábio, suas lições devem ser guias de cabeceira e conselheiros fieis de governança. Não dá pra governar colocando a culpa nos outros. É preciso inovar, criar novas soluções para velhos problemas, ajustar a máquina pública com austeridade e dinamismo, otimizar os recursos e colocar pessoas capacitadas nas áreas mais delicadas do município.

O momento pede menos retrovisores e mais faróis.

O momento pede ajustes, corte na carne, medidas duras e necessárias. Exonerar meia dúzia de servidores não é solução, o caminho é enxugar os contratos, reduzir salário do alto escalão da administração, diminuir o peso da máquina, para que ela possa voltar a andar sem “capengar”.

O cenário pede humildade pra assumir os vários erros cometidos durante o corrente ano e comando para fazer os ajustes necessários, ajustes esses que passa por exonerações de oligopólios dentro da atual administração e contratos vultosos, que fogem da realidade de nossa cidade. É preciso fazer um novo governo, com novas pessoas, com novos secretários e, assim, criar um pacto entre a sociedade e a prefeitura, ou assumir que fracassou na essência e na capacidade de tapar os buracos do barco que começa a naufragar e entregá-lo a outro comandante.

Menos retrovisores, menos desculpas, mais compromisso e mais faróis iluminados, o brilho dos vagalumes cansados de tantos erros na política e na condução do município.

Leonardo Cordeiro/Economista e vice-presidente do Democratas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here