Uma árvore da espécie pau-brasil, localizada no Centro de Juazeiro (BA), ganhou mais vida e cor a partir deste sábado (30). Até então rodeado de concreto, ele terá um novo visual quando for vestido em uma “roupa” de crochê, feita pelas mãos de artistas locais. Essa é a primeira intervenção urbana do tipo na região, e será uma homenagem ao Dia da Árvore, comemorado no mês de setembro.

A iniciativa é do Ateliê As Filhas de Rita, um grupo de “crocheteiras” reunido pelo amor à arte e, especialmente, à dona Rita, mãe da idealizadora Ana Paula Barros. O projeto surgiu como forma de manter viva a memória da mãe, falecida em 2016, através de uma de suas maiores paixões.

Há cerca de dois anos, Ana Paula havia retomado os trabalhos manuais aprendidos ainda menina, fazendo, junto com a mãe, os preparativos para seu casamento – que contou, entre outras coisas, com o vestido de noiva todo em crochê feito pelas mãos de dona Rita. Foi aí que tomou gosto pela arte e começou a fazer mais peças. “Eu e ‘mainha’ sempre trocando figurinhas e ela, é claro, me ensinando mais coisas”, lembra.

“Com a partida dela, o que me deu e me dá força é estar fazendo o crochê. É incrível a paz que tenho…me reúno com amigas que ‘mainha’ acabou ensinando também neste percurso, e passamos um dia inteiro fazendo crochê. Uma terapia maravilhosa”, contou Ana Paula, na apresentação do projeto aos amigos.

O ateliê

Pensando em uma maneira de levar este amor que recebeu da mãe também para outras pessoas – seja na forma de peças ou ensinando a fazer o crochê –, ela recentemente teve a ideia de criar o Ateliê As Filhas de Rita. A proposta é oferecer oficinas, criar e vender peças e doar parte da renda para instituições de caridade. “Mainha sempre gostou de ajudar e não aceitava que nós não fizéssemos o mesmo”, conta.

Desde então, a enóloga e professora agregou duas amigas, com quem faz as peças, além da irmã, Priscila Barros, que ajuda na organização e administração do projeto, sem contar as mais diversas colaborações de amigos, as quais Ana Paula destaca que também são “filhos de Rita”. Por fim, através de uma parceria com a Casa Caco, um espaço de incentivo à cultura criativa, passou a expor e comercializar suas peças.

Não à toa, o pau-brasil escolhido para a primeira intervenção urbana promovida pelo Ateliê As Filhas de Rita, fica em frente à Casa Caco, localizada na rua Quintino Bocaiúva, nº 132 (Centro da cidade).

A oficina

Com o intuito de ensinar a arte e também oportunizar que novos membros se agreguem ao Ateliê, a Casa Caco e As Filhas de Rita irão oferecer, no dia 7 de outubro, uma oficina de crochê para iniciantes. Entre as 14h e às 18h do sábado, os participantes terão a oportunidade de conhecer um pouco sobre a história desta arte, os tipos de linhas e agulhas utilizados, além de quatro pontos essenciais para o desenvolvimento da técnica.

Também vão aprender a interpretar um gráfico de crochê de uma flor e aplicar os pontos aprendidos. O investimento para a oficina é de R$ 90,00, incluindo todo o material necessário.

Mais informações podem ser obtidas nas páginas do Ateliê As Filhas de Rita e da Casa Caco nas mídias sociais: http://facebook.com/asfilhasderita, instagram.com/asfilhasderita, facebook.com/casacaco132 e instagram.com/casacaco.



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here