Enquanto Attack on Titan passa por um hiato nas telas, seu mangá está em andamento e pertíssimo do fim. Ao contrário de Eichiiro Oda que tornou o andamento de One Piece correspondente à sua popularidade, Hajime Isayama esteve certo da conclusão de sua narrativa desde o início. Ademais, parece que nem mesmo todo o sucesso em cima de sua criação foi capaz de fazer o mangaká mudar de ideia. Vale relembrar que esse foi um belíssimo ano para Shingeki no Kyojin e sua adaptação. Pela primeira vez na história um episódio de anime foi tão bem avaliado ao ponto de desbancar grandes séries ocidentais como Game of Thrones e Breaking Bad. Além disso, se AoT era conhecido por suas surpreendentes reviravoltas, essa terceira temporada veio para comprovar isso. Muitos dos maiores segredos da série foram revelados e o público ficou em choque com isso.

Primeiramente, viemos a saber o que havia no porão da família Yeager. Depois disso, foram só cabeças explodindo – algumas literalmente – e queixos caindo. O Império Marley roubou o lugar dos Titãs como antagonistas do enredo, depois revelaram detalhes sobre o passado de Grisha e eles nos fizeram perceber que Eren estava manipulando tudo e todos desde o início. Contudo, entre todas essas revelações, também encontramos informações relevantes sobre a origem dos Titãs. E aproveitando a deixa, dessa vez as colossais criaturas voltaram a ser tópico de discussão. Coincidindo com a aproximação do Halloween, Isayama resolveu dar um toque mais sombrio que o normal em sua história. Através da descrição de um macabro evento, ele revelou como o poder titânico foi compartilhado através da linhagem de Ymir. Desde já, deixamos avisado que foi de uma forma nada agradável. 

Partilhar é bom, mas nem sempre

No capítulo 122 do mangá, somos apresentados à desoladora história da jovem Ymir. A portadora do primeiro “Titã” era escravizada e passava por um ciclo de severas punições, além de estar sujeito a um constante risco de morte. Só para ilustrar, certo dia, ela foi acusada de deixar um porco escapar. Consequentemente, o tirano dono da terra a coloca para ser caçada e morta como forma de castigo. Enquanto fugia dos caçadores e de seus cães, Ymir acabou descobrindo o poder dos Titãs e se tornando o primeiro de uma longa linhagem. A partir daí, ela passa a ajudar o povo Eldiano. Logo, não demorou para que ela fosse recompensada sendo feita esposa do rei que estava no poder. Porém, essa acabou sendo a ruína de Ymir

O monarca decidiu dar o poder de sua nova companheira aos seus filhos. “Como isso seria possível?” você deve estar se perguntando. Bom, espero que seu estômago esteja preparado porque vai ser difícil digerir alguma coisa depois dessa informação. O terrível rei, esquartejou Ymir e a serviu aos seus próprios filhos. Sim, foi dessa forma que seu poder passou para próximas gerações até chegar nos dias de hoje. De acordo com o ComicBook.com, a prole devorou vorazmente as partes do corpo de Ymir. Essa cena foi descrita como “grotesca e de gelar o sangue”, porém também afirmaram que ela combina perfeitamente com o mundo sombrio de Attack on Titan. De qualquer forma, só queremos ver como isso será adaptado para as telas.

Deixe uma resposta