Braskem blindou Aécio, diz Marcelo Odebrecht

Em depoimento prestado em novembro à Polícia Federal, o empresário Marcelo Odebrecht revelou que a Braskem, braço petroquímico do grupo Odebrecht, se recusou a lhe fornecer informações que provassem seu acordo de delação premiada, como a correspondência com parlamentares federais sobre a aprovação de medidas de interesse da empresa no Congresso em troca de apoio financeiro; o ex-presidente da companhia tentava provar “apoios prestados” ao grupo em “atos legislativos”, em especial “medidas provisórias”, por parlamentares como o senador Aécio Neves (PSDB-MG), mas a Braskem respondeu “que se tratavam de emails classificados como ‘privilegiados’ por transitar pela área jurídica”


Post Views:
180

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here