A semana que passou foi de polêmica entre os vereadores Aero Cruz (PSB), da bancada do governo e Paulo Valgueiro (PMDB), líder da oposição na Câmara de Petrolina-PE. Tudo por causa  da atuação da empresa Rodando Legal, terceirizada da Prefeitura para atuar no serviço de guincho junto à Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (Ammpla).

Diante de tanto debate, uma audiência pública irá ocorrer na Casa para dirimir todas as dúvidas e buscar mudanças que estejam incomodando a população. Quem solicitou e teve aprovado o requerimento da audiência foi o oposicionista Paulo Valgueiro que contou inclusive com a base governista para ter a discussão levada à Casa Plínio Amorim.

O vereador não encontrou dificuldade em atrair para o legislativo petrolinense, os representantes da empresa, da Ammpla, Ministério Público, Procuradoria Geral do Município, e demais convidados interessados no debate. Um dos temas que estará na pauta são as taxas cobradas pelo serviço, queixa recorrente de Aero Cruz  que estranhou a defesa de Valgueiro quando ele levou para o plenário uma atitude que considerou “abusiva” da Rodando Legal.

“Paulo Valgueiro estava na Ammpla quando foi aprovado a implantação desse serviço no município e a Rodando Legal que foi a segunda colocada na licitação, ganhou a vaga após a primeira colocada estranhamente desistir. Ele foi o único vereador que defendeu essa empresa quando questionei a remoção desnecessária do veículo de uma condutora que já iria pagar a multa pela infração que tinha cometido. A atitude da empresa para mim foi exagerada e trouxe para esta Casa esse debate. Para mim, são cobradas taxas abusivas e queremos que se reveja isso”, frisou Aero.

Valgueiro que nega as insinuações do parlamentar da situação contra ele, disse que defendeu a atuação dos colegas de trabalho, já que ele é fiscal concursado na Ammpla e que por isso, resolveu apresentar o requerimento da audiência pública. “Quanto mais transparência tiver um serviço que atende as necessidades da fiscalização de transito em Petrolina, melhor. Agora é aguardar a data par anunciar a discussão”, concluiu Paulo Valgueiro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here