A canadense Rory van Ulft tem apenas 7 anos. Diferente das amigas, que gostam de passar o tempo livre brincando, a pequena, que é ginasta, prefere treinar. Dominada pelo anseio de tornar-se uma profissional de destaque, Ulft faz questão de desafiar seus limites, participando de diversas competições de levantamento de peso.

Na maioria dos eventos em que esteve presente, a canadense sempre conquistou um lugar de destaque. Recentemente, a jovem participou do Nacional Juvenil dos Estados Unidos de Levantamento de Peso. Ulft competiu com crianças de até 13 anos e – sim – acabou superando todos. A pequena ficou em primeiro lugar.

O começo da pequena canadense

A ginástica ainda está presente na vida da jovem canadense, mas para tornar-se uma profissional melhor, Ulft descobriu que precisava ganhar força. Foi aí que a pequena decidiu começar a praticar levantamento de peso.

Sob a supervisão cuidadosa de um treinador, Ulft começou se aprimorando nos estilos snatch e clean and jerk. Após treinos e mais treinos, acabou desenvolvendo força e, consequentemente, acabou também despertando um carinho pelo segmento.

No início, teve dificuldades. Hoje, não mais. Ao que parece, 80 quilos para a candense já não é nada. “Quando ela começou, eu odiava”, disse Lindsay Noad, mãe de Ulft, à CBC.

“Foi tão assustador vê-la levantar aquelas coisas pesadas. Eu, por exemplo, não consigo. Hoje, eu olho para ela e penso: ‘estou orgulhosa de você’. E como não estar? Ela faz coisas incríveis”.

Treinos, treinos e mais treinos

O simples pensamento de uma menina de sete anos levantar peso gerou opiniões controversas. Pra muitos, a canadense corre o risco de se lesionar. No entanto, tanto sua família, quanto seu treinador discordam, afinal, Ulft é constantemente acompanhada por inúmeros profissionais.

Com o auxílio de um médico especialista em medicina esportiva e um pediatra, Ulft segue fielmente recomendações que podem ajudá-la a evitar qualquer tipo de tipo lesão durante os treinamentos.

“Para mim e muitos outros treinadores uma criança sofre qualquer tipo de lesão é inadmissível”, disse Greg Chinn, fundador da JustLift Gym, em Ottawa. “Portanto, sempre respeitaremos os limites de Ulft. Ela nunca ultrapassara seus limites”.

Por atender todas as recomendações dos profissionais que a acompanham, a canadense superou no ano passado oito dos treze garotos que participaram do Campeonato Nacional Juvenil dos Estados Unidos de Levantamento de Peso e, neste ano, acabou conquistando o primeiro lugar na mesma competição.

A competição

“Com base em sua classificação, Ulft, hoje, é considerada a criança mais forte do mundo”, relatou o pai da menina, Cavan van Ulft.

“Em termos de força e em comparação as categorias que participou, atualmente não há ninguém melhor competindo”, acrescentou Cavan .

A pontuação atingida por Ulft no Campeonato Nacional Juvenil deste ano foi de 213.738. O score, agora, a torna a melhor levantadora de peso dos Estados Unidos na categoria juvenil.

A canadense, que usa tatuagens temporárias nas competições, mesmo sendo considerada a menina mais forte do mundo, não pensa em deixar a ginástica.

“Eu gosto de ficar mais forte. Ser mais forte me permite ser melhor dentro do universo da ginástica”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here