Por: Blog Edenevaldo Alves –


Após ser citado como um dos vereadores responsáveis por ceder espaço ao advogado de Alisson Henrique numa Sessão realizada na manhã desta terça-feira (08), na Casa Plínio Amorim, o vereador  Ronaldo Souza (PTB), salientou que   existe uma lei e que o regimento interno permite.

Questionado sobre a reverberação dos esclarecimentos do advogado Wank Medrado durante a  sessão, o vereador rebateu. “O cidadão está absolvido por 7 a 3 pelo Tribunal de Justiça.  Quem absolveu o cidadão da prisão foi a Tribunal de Justiça, sete desembargadores. Não tente confundir as coisas como se eu estivesse solidário ao advogado ou quem quer que seja.  Eu estou solidário a família, a mãe dela. Agora nós temos uma lei, e a lei foi permitida e facultada pelo direito que assiste dentro da constituicionalidade, dentro da  casa legislativa”, enfatizou.

Na ocasião Ronaldo Souza disse que respeita qualquer opinião da mãe de Beatriz,  entretanto é preciso que se respeite a lei.  “Ela tem minha solidariedade, meu respeito. Essa mesma casa que ela diz não representa, quando ela veio na segunda vez, nos prontificamos e assinamos um documento, cada vereador doou R$ 500,00. Era 10 mil reais a recompensa para encontrar o assassino. Nós nos prontificamos. Ela conta o tempo inteiro com meu apoio e solidariedade”, assegurou.














Deixe uma resposta