Fernando Bezerra Coelho. (Foto: Gabriel Siqueira/Blog do Carlos Britto)

Um Centro de Convenções à altura de Petrolina

O senador, Fernando Bezerra Coelho, anunciou a liberação de recursos do governo federal para a revitalização e modernização do Centro de Convenções de Petrolina. O senador se reuniu com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que autorizou o repasse de R$ 35 milhões para as melhorias. O convênio deve ser assinado pelo prefeito Miguel Coelho (MDB) em junho. Além da reforma do Centro de Convenções, o projeto prevê a transformação do auditório principal, atualmente desativado, em um teatro municipal.

E já não era sem tempo. O Centro de Convenções de Petrolina é um gigante adormecido carecendo de manutenção urgente. Só isso já seria de bom grado, mas uma ampliação seria muito bem-vinda.

Em minha visita a Brasília, conseguimos novas conquistas para Petrolina. Vamos fazer uma obra que já passou do tempo de fazer, tendo em vista que a construção do Centro de Convenções foi em 1995. Conseguimos a autorização do ministro do Turismo, com apoio do presidente Jair Bolsonaro, para que a gente possa revitalizar e modernizar o nosso Centro de Convenções, e ampliar, com a construção do teatro, para que Petrolina possa ter mais um espaço cultural importante”, disse o senador.

Além das obras no Centro de Convenções, Fernando Bezerra Coelho articulou a federalização da BR 235, que sai do aeroporto de Petrolina e vai até a divisa com o município de Casa Nova (BA). “Esta estrada está com o governo do estado e agora vai para o governo federal, ou seja, será federalizada. E nós vamos colocar dinheiro ainda este ano para que a estrada até Casa Nova possa estar recuperada”.

Prefeitura diz que furou a barreira sim

A quizila continua em Afrânio: Agora a prefeitura reitera que não houve denunciação caluniosa contra o ex-deputado Adalberto Cavalcanti, por parte dos profissionais de saúde que trabalhavam na barreira sanitária na qual o ex-deputado foi denunciado por infração contra a saúde pública. Como foi descrito no Boletim de Ocorrência, prestado na Delegacia de Polícia Afrânio, o ex-deputado passou pela barreira devagar, com os vidros do carro abertos, viu a sinalização de parada dos profissionais e ignorou a solicitação. Portanto, não procede o argumento do mesmo, em que diz não ter visto a barreira sanitária, uma vez que ele mesmo assume, em nota veiculada na imprensa, ter visto a estrutura sanitária e os profissionais de saúde.

Sobradinho

Em novo boletim epidemiológico, a Prefeitura de Sobradinho informa que foram confirmados mais três casos do novo coronavírus no município. Agora, o município passa a registrar 12 casos da covid 19. Dois pacientes foram examinados, em testes rápidos, realizados no Hospital Municipal Maria Auxiliadora Torres, de pacientes que estavam internados e apresentaram agravamento da infecção, e positivaram para o novo coronavírus. O terceiro exame que positivou, realizado pelo Lacen, foi do idoso que morreu com a doença, sendo o primeiro caso de óbito no município.

Juazeiro

No boletim deste domingo, a Secretaria da Saúde de Juazeiro confirma mais três novos casos da covid-19. Os pacientes são duas mulheres, uma teve resultado por teste rápido e a outra pelo Laboratório Central (LACEN), ambas estão em isolamento domiciliar, sem gravidade e sendo acompanhadas pelas equipes de saúde do município. O outro paciente é do sexo masculino, tem 28 anos, teve o diagnóstico por exame laboratorial e está internado na UTI do Hospital Universitário (HU) em Petrolina. O paciente deu entrada na unidade para resseção de um tumor cerebral e evoluiu para uma Síndrome Respiratória Aguda Grave. Agora são 58 casos positivo da doença na cidade.

Sem feira

A Prefeitura de São José do Egito suspendeu a venda de frutas e verduras no pátio da feira livre. A medida terá validade durante os próximos 15 dias. A medida, adotada em decreto, também limita o horário de funcionamento do Mercado Público, que será das 00h às 12h.

Eleições adiadas

Para o ministro Luiz Roberto Barroso, que assume a presidência do TSE no final do mês, a decisão de mudar a data da eleição deve ser pautada por parâmetros sanitários e não políticos. “Por minha vontade, nada seria modificado, porque as eleições são um rito vital para a democracia. Portanto, o ideal seria nós podermos realizar as eleições. Porém, há um risco real, e, a esta altura, indisfarçável, de que se possa vir a ter que adiá-las”, adiantou.

Fonte: Blog do Carlos Britto

Deixe uma resposta