Foto: divulgação

Uma decisão para mudar o rumo da eleição

Em Ouricuri, no Sertão do Araripe, uma decisão promete mudar os rumos da eleição. A Justiça Eleitoral não validou o registro de candidatura para prefeito de Lenarte Coelho, o ‘Botinha’ (Solidariedade), sob justificativa de que o seu parentesco com o atual prefeito, Ricardo Ramos (PSDB), que vai para a reeleição, poderia perpetuar o poder intrafamiliar no município, já que Botinha é casado com Aniele Ramos, irmã de Ricardo.

O pedido de impugnação partiu do Ministério Público Eleitoral, e foi aceito na última terça-feira (13), pela Justiça Eleitoral de Ouricuri, por meio do juiz da 82ª zona, Carlos Eduardo Das Neves Mathias que não aceitou o pedido de registro nem de Botinha Coelho e nem do seu vice, Assis Junior (PT).

Na decisão, o magistrado destacou que “permitir que parentes disputem eleições numa mesma circunscrição, inclusive de forma antagônica, é muitas vezes a garantia de que o poder jamais sairá das mãos de uma mesma família, sendo, por isso mesmo, irrelevante a questão da suposta inimizade entre os candidatos”.

Para a justiça, a rixa histórica entre os candidatos poderia ser apenas estratégia política, prevendo que internamente, no seio familiar, todos vivessem em harmonia, e para o eleitorado se mostrassem inimigos ostensivos. E que, apesar disso, o art. 14, § 7º da Constituição do Brasil, orienta que a Justiça impeça a perpetuidade ou a alongada presença de familiares no poder. Apesar do resultado não favorável a Botinha,  a decisão ainda é passível de recurso.

Na mira

Em Parnamirim, o candidato a prefeito Nininho Carvalho (PSB) foi alvo de uma ação de impugnação do seu registro de candidatura pela oposição. A denúncia diz que durante os oito anos em que esteve governando Parnamirim, Nininho foi condenado em seis prestações de contas, das oito que foram apresentadas. Uma delas já não cabe mais recurso. O ex-prefeito já apresentou a defesa e aguarda o veredicto.

Carreatas proibidas

Em Arcoverde, o juiz Drauternani Pantaleão negou pedido da coligação governista, do candidato Wellington LW (PP), para autorizar as carreatas no município. A proibição aconteceu na semana passada, depois do magistrado atender o pedido feito pelo MPE diante da pandemia da Covid-19. O juiz também comunicou a Polícia Militar e Civil que tomem as medidas necessárias, inclusive com uso da força, para evitar a realização de tais eventos.

A troca

A agora ex-candidata a prefeita a prefeita de Tabira, Nely Sampaio (PSC), abriu mão da cabeça de chapa e foi anunciada como candidata a vice de Dinca Brandino, do MDB. Nelly teria avaliado que não teria condições de seguir com o projeto solo e decidiu pelo alinhamento com o emedebista. A notícia representa uma reviravolta na sucessão da cidade. A dúvida é saber se Nelly leva seu eleitorado para Dinca ou não.

Impeachment iniciado

Em Salgueiro, o requerimento de impeachment do prefeito Clebel Cordeiro (MDB) foi votado e aprovado na Câmara Municipal de Salgueiro. O pedido da aceitação do impeachment ficou com o placar de 7×7. O presidente George Arraes desempatou a favor do pedido, que foi aceito.

Fonte: Blog do Carlos Britto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here