O Comando de Policiamento Regional Norte (CPRN), em Juazeiro (BA), respondeu à nota de repúdio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)/Subseccional Petrolina contra a 75ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), conforme matéria publicada por este Blog na manhã de hoje (19).

A OAB Petrolina recebeu a denúncia de violação de prerrogativas do advogado Luiz Antônio da Silva Junior, o qual afirma ter sofrido “graves ameaças” de policiais do Pelotão de Emprego Tático Operacional (PETO) da 75ª CIPM. O fato, segundo o profissional, teria ocorrido no último dia 12, na Delegacia de Polícia Civil de Juazeiro, quando ele ia atender uma cliente que tinha sido detida pela equipe policial.

Também em nota, O CPRN diz que ficou sabendo do fato através da imprensa, “não havendo recebido nenhuma notificação oficial do Órgão representante da possível vítima“. O CPRN ressaltou: “a Polícia Militar da Bahia, sempre zelosa pelo cumprimento da lei, informa que tão logo seja oficializada a denúncia publicada, serão tomadas as devidas medidas cabíveis, com a instauração do devido procedimento administrativo. Onde serão apuradas responsabilidades, dando ao preposto da Polícia Militar da Bahia acusado, o devido direito constitucional ao contraditório“.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here