Por muitos séculos, o homem lutou para compreender como funciona o armazenamento de nossas memórias em nosso cérebro. Entretanto, quanto mais descobrimos e conforme as tecnologias foram avançando para nos ajudar nesse processo, mais evidente se tornou a estranheza de como funciona a memória.

Nosso cérebro ainda parece uma verdadeira caixinha de surpresas para a ciência. Com relação à memória existem poucas coisas que são tão benéficas como ter uma boa noite de sono. Isso porque, para lembrar das informações, a pessoa precisa prestar atenção. E se ela está cansada, ela simplesmente não consegue prestar atenção de uma forma tão eficaz.

Isso pode ser uma coisa simples de se entender, mas também traz uma pergunta. Por que as pessoas se cansam? O cansaço e problemas para prestar atenção podem ser porque a pessoa está acordada há muito tempo e a pressão do sono est aumentando. Ou então porque é o meio da noite e o ritmo circadiano dela está mandando ela dormir. Nesses dois casos a pessoa terá problemas para prestar atenção e, consequentemente, problemas para se lembrar das coisas.

Muita gente pensa que a cafeína ajuda. E realmente, ela bloqueia os receptores no cérebro para que, temporariamente, a pessoa não sinta a pressão do sono. Dessa forma, a cafeína pode permitir que a pessoa fique mais alerta, mais atento e se lembre melhor das coisas.

Novo aprendizado

Quando as pessoas aprendem coisas novas durante o dia elas são, temporariamente, armazenadas no hipocampo, que é uma parte do cérebro atrás dos olhos no formato de um cavalo marinho. Ele tem uma capacidade limitada  de armazenamento. E quando a pessoa excede essa capacidade, ela pode ter dificuldade de reter novas informações. Ou então, ela pode substituir uma memória por outra mais nova.

Felizmente isso não acontece com frequência. Já que todas as noites, durante o sono, as conexões entre os neurônios encolhem para diminuir ou eliminar as memórias inúteis. Como por exemplo, o que a pessoa comeu no café da manhã da semana passada e as roupas que ela usou no dia anterior. É essa eliminação seletiva que prepara a pessoa para formar novas memórias no outro dia.

Consolidar memórias

Dormir também ajuda na consolidação das memórias que as pessoas querem preservar, as transferindo das memórias transitoriamente acessíveis para aquelas que podem ser lembradas anos depois.

As memórias de fatos e habilidade mostram ter uma maior retenção em um período de 12 horas que inclui sono em comparação com o mesmo período de tempo enquanto a pessoa está acordada.

Grande parte da consolidação da memória acontece durante o segundo estágio de sono, que é uma fase de sono leve que acontece mais comumente nas horas antes de acordar. O que significa que, se alguém acordar cedo sem uma noite inteira de descanso, a pessoa pode estar prejudicando a sua capacidade de manter as memórias.

Segredo

Agora, se a pessoa pretende maximizar sua memória seja porque está estudando para uma prova ou concurso, ou então se preparando para uma reunião importante, ou está com ansiedade por conta de uma responsabilidade em específico, a dica é passar o olho naquilo que se quer lembrar diariamente. Isso deve ser repetido por vários dias e ser seguido de uma boa noite de sono de sete a nove horas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here