Um morador da Rua João Amaro Ferreira, nº 256, no bairro Cohab Massangano, em Petrolina, está vivendo um impasse com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Segundo ele, sua conta de água está chegando ‘com valores absurdos’, além disso, ele afirma que o hidrômetro continua girando, mesmo com o registro fechado, algo que ele diz não saber explicar.

O morador afirma que, ao relatar a situação, eles sempre tentam jogar a culpa do valor da conta de água no consumidor. “Tudo deles é vazamento, mas todas as vezes que estive lá, sempre mostrei vídeos do hidrómetro girando e eles alegam que isso é normal, que o problema ocorre por conter vazamento no local”.  Ele ainda continua, como é que se fecha um hidrômetro e o mesmo não para de contar a vazão de água?”, questionou.

A cobrança definida como ‘sem cabimento’ pelo comunitário está causando revolta e ele quer um posicionamento da Compesa em relação à situação, já que, segundo ele, várias reclamações já foram feitas. A equipe de reportagem do blog entrou em contato com a Compesa e aguarda uma resposta.








Fonte: Blog do Carlos Britto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here