Golpes telefônicos são mais comuns do que imaginamos. Eles geralmente apostam na generosidade ou no constante medo das pessoas. Para você ter uma ideia, quase 1 em cada 6 norte americanos perderam dinheiro com esquemas realizados pelo telefone nos últimos 12 meses. As informações foram descritas e analisadas de acordo com relatório do aplicativo Truecaller, realizado neste ano. “Eles são muito, muito bons nisso”, diz Patrick Simasko ao U.S. NEWS, advogado com foco em preservação de riqueza. Sua firma jurídica, Simasko Law, está localizada em Mount Clemens, em Michigan. De acordo com as suas experiências profissionais desde então, os golpistas aperfeiçoaram o tom e usam números falsos para fazer com que as chamadas pareçam legítimas no identificador. No entanto, você saberá que é uma fraude se a pessoa do outro lado do telefone exigir pagamentos por meio de cartões-presente ou transferências eletrônicas. Conheça 7 golpes mais comuns que acontecem no seu smartphone.

Trevor Buxton, gerente de comunicações de segurança do PNC Bank, recomenda que as pessoas evitem se envolver com golpistas. “Sua melhor defesa contra esses tipos de chamadas é apenas ignorá-las”, diz ele. Enquanto algumas pessoas gostam de desperdiçar o tempo prolongando a conversa, Buxton diz que isso pode não ser sábio. Alguns golpes usam softwares de gravação de voz. Quanto mais você fala, mais os bandidos conseguem subsídios para fazer transações não autorizadas em seu nome. É melhor desligar imediatamente.

1- Membros da família em perigo

Esses golpes costumam ter como alvo idosos, diz Simasko ao U.S. NEWS. Alguém liga para avisar que membros de sua família estão com problemas. Talvez estejam na prisão e precisem de fiança ou o carro tenha quebrado. “Claro, a pessoa idosa não consegue ouvir muito bem”, diz Simasko. Por isso, ela supõe que realmente seja um de seus netos e é rápida em fornecer o pagamento pelo telefone.

Se você receber uma ligação supostamente familiar exigindo dados ou pagamentos, ligue diretamente para o número dessa pessoa. Caso não consiga contatá-lo, ligue para outro amigo ou parente que possa explicar seu paradeiro. Verifique com o departamento de polícia se uma pessoa estiver supostamente com problemas legais. Mais o importante ainda: demonstre aos membros mais velhos da família quais são os perigos por trás de ligações incomuns de membros da família.

2- Fraude bancária

Pelo incrível que pareça, os criminosos são especialistas no cinismo. Eles podem te “alertar” por telefone sobre possíveis fraudes em sua conta bancária. Conforme a chamada progride, solicitam números de contas bancárias, senhas ou outros dados confidenciais. Não forneça esses detalhes para ninguém. Desligue em vez disso. É sério.

Em seguida, entre em contato diretamente com sua instituição para confirmar se a chamada é legítima. Não use um número fornecido pelo telefone ou em um correio de voz de uma pessoa desconhecida. Use o número para sua filial local. “Eu ligo para o meu banco em um número que eu sei que é legítimo”, diz Buxton. Esse é um dos golpes mais comuns que acontecem no seu smartphone.

3- Seguros e fraudes envolvendo dívidas

Um número de golpes de telefone muito semelhante envolve fraudadores tentando vender garantias para o seu carro, além de oferecer empréstimos de consolidação de dívida ou confirmar informações de seguro de saúde. É melhor não comprar nada pelo telefone, a menos que você mesmo tenha iniciado a ligação.

Além disso, esteja ciente de que as ofertas de consolidação da dívida e as pessoas,que se apresentam como representantes de seguros de saúde, podem estar buscando informações que possam ser usadas para roubo de identidade.

4- Solicitações de senha (site de negócios ou redes sociais)

Os golpistas podem estar tentando acessar suas contas e perfis online. Eles fazem ligações sob vários pretextos, como fornecer suporte técnico ou acompanhar fraudes suspeitas. Depois, solicitam sua senha para confirmar a identidade. “Você nunca deve ser solicitado a divulgar uma senha de seu site pelo telefone”, diz Witt. “Não há razão legítima para isso”.

5- Solicitações falsas de clientes

Não são apenas os consumidores que recebem chamadas fraudulentas. Isso pode ser um problema para as pequenas empresas também. Toda empresa deve educar seus funcionários sobre potenciais fraudes, no sentido de salvaguardá-los. “Eles devem pensar em seus trabalhos como se estivessem em uma torre de vigia”, diz Witt.

Em sua empresa, Witt diz que os golpistas fingem ser clientes. Eles normalmente têm algum tipo de emergência que precisa ser tratada imediatamente. “Eles precisarão de dinheiro em algum momento”, diz ele. Os funcionários devem ser treinados para confirmar a identidade de uma pessoa nessas situações. O ideal seria envolver a conexão com os clientes por meio de dois canais, como telefone e e-mail.

6- Golpes de loteria

Se você receber uma ligação dizendo que foi selecionado aleatoriamente para ganhar uma loteria estrangeira, não acredite. Essas chamadas são falsas e a dica é que o chamador dirá que você precisa pagar impostos ou outras taxas do governo para coletar os ganhos. “Por que estou pagando por algo que ganhei?” Buxton diz. Esse é um dos golpes mais comuns que acontecem no seu smartphone.

7- Outros pedidos urgentes

Golpes de telefone estão em constante evolução, mas eles têm um fio condutor. “Quase todos os cenários que cruzaram a minha mesa têm um senso de urgência”, diz Witt. Os golpistas insistem em que, o que quer que estejam chamando, precisa ser tratado imediatamente ou a oportunidade será perdida.

Se alguém estiver pressionando você para fazer um pagamento ou tomar uma decisão rápida por telefone, recue e reavalie se o que eles estão dizendo faz sentido. É difícil recuperar o dinheiro, caso tenha sofrido algum tipo de golpe por telefone. No entanto, você ainda deve apresentar um boletim de ocorrência e entrar em contato com seu banco.

Fonte

Deixe uma resposta