Para a física Jessica Wade, do Reino Unido, é extremamente importante que mais meninas escolham carreiras científicas. Por isso, ela faz de tudo para atrair as jovens e trazer mais oportunidade de facilitar esse caminho. Sendo assim, Jessica colabora com o Instituto de Física britânico e dá palestras em colégios. Mas, além disso, ela também possui uma outra estratégia um tanto quanto diferente. Para aumentar a representação de mulheres na ciência, Jéssica adiciona a biografia de uma cientista por dia na Wikipédia.

Para Wade, é muito importante para uma menina ter referências femininas. “Quando comecei a fazer minha tese de doutorado, era a única garota no grupo de pesquisa. Minha melhor amiga se pós-graduou e para mim de repente ficou muito difícil continuar na universidade que eu amava tanto sem uma rede de apoio. Foi então que percebi que isso deve acontecer com todas as mulheres em todos os departamentos, quando não têm essa melhor amiga”, afirma Jessica.

Uma forma de aumentar a representação de mulheres na ciência

Em sua graduação e mestrado, Jessica estudou no “Imperial College de Londres”. Hoje, ela trabalha no estudo da eletrônica dos polímeros. Porém, também faz sua parte para divulgar o trabalho de outras cientistas. Segundo ela, esse “é um movimento global”. Portanto, ela não é a primeira e nem a única que dedica seu tempo para tal tarefa.

De acordo com a pesquisadora, sua inspiração foi a estudante de medicina Emily Temple-Wood, dos Estados Unidos, que começou a editar a Wikipédia aos 12 anos de idade. Nessa época, Emily havia começado a receber uma onda de comentários misóginos. Mas, ao invés de revidar, ela decidiu concentrar sua raiva em algo construtivo. Assim, ela passou a escrever uma biografia na Wikipédia sobre uma mulher cientista para cada mensagem abusiva que recebia.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Deixe uma resposta