Um crime que chocou a população da cidade de Paço do Lumiar, Região Metropolitana de São Luís, Maranhão. Na última sexta-feira (3), o corpo da criança Alanna Ludimilla Borges Pereira, 10 anos, foi encontrado por policiais, no quintal da própria residência. O corpo estava em um cova rasa coberta por entulho de material de construção, como telhas.

Alanna Ludmilla desapareceu na quarta-feira (1º), enquanto estava sozinha em casa durante o tempo em que a mãe dela tinha ido a uma entrevista de emprego.

Veja reportagem:

Robert Serejo Oliveira, o padrasto da garota Alanna Ludmila, já confessou à polícia que é o autor do crime.

Em depoimento a delegados que investigaram o caso, na sede do Comando Geral da Polícia Militar, ele admitiu o assassinato, além do estupro – negando a participação da mãe da criança, Jaciene Pereira.

Em entrevista coletiva, os delegados disseram que Robert revelou ter ido à casa onde estava Alanna já com o intuito de estuprá-la. Ele tinha uma chave e sabia que a criança estava sozinha.

Ao chegar ao local, o acusado encontrou a vítima apenas de toalha e blusa, quando, então, foi atacada, abusada e assassinada.

Ainda de acordo com os delegados, foi o próprio acusado quem retirou da casa uma mochila da garota, jogando-a num terreno no Paranã – o que acabou reforçando a tese de que Alanna poderia ter sido levada da residência.

Negativa

Um vídeo mostra o exato momento em que Robert Serejo é retirado da van na qual pretendia deixar São Luís.

Ele chegou a negar que fosse o suspeito procurado pela polícia desde sexta-feira, numa clara tentativa de escapar.

Veja:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here