A coesão da bancada governista na Casa Plínio Amorim, durante a votação dos projetos de lei do Executivo Municipal, chamou a atenção nos bastidores da Câmara Municipal, durante a sessão plenária de ontem (2).

Uma fonte disse a este Blog que, se alguém tinha dúvida que a bancada do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), não estava articulada e vivia às turras, ficou de queixo caído.

Dos mais de 15 integrantes da bancada que votaram nos quatro projetos de lei enviados pelo socialista (e todos aprovados), apenas o vereador Ronaldo Cancão (PTB/foto) falou em defesa do governo. Os demais se fecharam em copas e apenas respaldaram a matéria.



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here