O julgamento de um recurso denominado Embargos Infringentes pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que é o que dá sustentação a esdrúxula liminar concedida pelo ministro Dias Toffoli, deve ocorrer no próximo mês.

A previsão para o julgamento é do próprio Roberto Podval, advogado do petista.

Os tais embargos irão decidir a questão da dosimetria da pena no processo em que Dirceu foi condenado a mais de 30 anos de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Após o julgamento, perde o efeito a liminar e a prisão deve ser novamente decretada.

A bem da verdade, solto por Toffoli com a chancela de Gilmar e Lewandowski, José Dirceu não obteve êxito em sua missão.

Haddad foi derrotado.

Assim, o xilindró o aguarda, bem próximo de seu comparsa Lula.

Fonte: Revista Crusoé

Deixe uma resposta