Foto: Sennor Ramos/Divulgação

O Prêmio Jabuti anunciou, nesta quinta-feira (26), os vencedores de sua 62ª edição. O livro de poesia ‘Solo para vialejo’, da autora Cida Pedrosa, foi eleito livro do ano na premiação.

Lançada em outubro de 2019, a obra da pernambucana é um poema épico-lírico que acompanha uma viagem do litoral ao sertão, repleto de referências musicais. Além do troféu, Cida vai receber o prêmio de R$ 100 mil.

Em entrevista ao G1 após o anúncio, a escritora comemorou. “Sou a primeira mulher pernambucana a ganhar esse prêmio. Hoje, por coincidência, é aniversário do meu filho, Vladimir Pedrosa, que também é poeta. Eu estou numa felicidade só. Foram dois anos de escrita. É um longo poema em que eu faço a volta do mar para o Sertão, andando pela BR-232, fazendo uma viagem histórica, imaginária, de memórias pessoais“, disse.

O vencedor da categoria romance literário foi ‘Torto Arado’, do autor baiano Itamar Vieira Junior. O escritor desbancou ‘Essa gente’, de Chico Buarque. O romance acompanha as irmãs Bibiana e Belonísia, que encontram uma misteriosa faca na mala guardada sob a cama da avó.

Cerimônia virtual

Por causa da pandemia de Covid-19, a cerimônia foi realizada de modo virtual. A escritora brasileira Adélia Prado foi homenageada como Personalidade Literária da edição. No total, são 20 categorias, divididas entre quatro eixos: Literatura, Ensaios, Livro e Inovação. Segundo a organização, este ano, o prêmio teve um aumento de 20% no número de inscritos (2.599 no total). Os primeiros colocados de cada categoria receberão o troféu Jabuti e R$ 5 mil. As informações são do G1-PE

Vereadora eleita

Além do ápice do seu momento como escritora, Cida também tem mais um motivo para sorrir. Natural de Bodocó, Sertão do Araripe, ela conquistou uma das 39 vagas na disputa acirrada pela Câmara Municipal do Recife. A poetisa é filiada ao PCdoB e obteve 3.697 votos.

Fonte: Blog do Carlos Britto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here