O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), afirmou que Democratas permanece aberto para receber o senador Fernando Bezerra Coelho, recém-filiado ao PMDB. A sigla, no âmbito nacional, espera receber pelo menos 10 do grupo de socialistas dissidentes que devem sair do PSB na janela partidária, em março de 2018.

“A oportunidade para que o senador se filiasse já foi feita desde o primeiro momento quando se consolidou uma dissidência envolvendo deputados do PSB. Nós democratas ofertamos abrigo para que os parlamentares pudessem ingressar no nosso partido. Com relação ao caminho do senador, ele tem a opção, as portas não estão fechadas“, disse o ministro, em entrevista a Rádio Jornal, nesta sexta-feira (6).

Fernando Bezerra se filiou ao PMDB com o aval do presidente Romero Jucá (PMDB) com a promessa de ficar com o comando do PMDB-PE, mas a manobra esbarrou no deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB), fundador e líder histórico da sigla e no vice-governador e presidente estadual, Raul Henry (PMDB). A questão foi judicializada e Jarbas e Raul já conseguiram duas vitórias na Justiça de Pernambuco e do Distrito Federal contra a dissolução do atual diretório estadual.

O ministro da Educação diz não querer se envolver na questão da permanência do senador no PMDB. “Em determinado momento ele entendeu que era melhor o caminho do PMDB. Com relação a disputa judicial, eu prefiro não me envolver eu prefiro cuidar do meu pedaço e deixar que essa questão se resolva na política e na disputa judicial. Eu tenho um respeito muito grande pelo senador Fernando Bezerra. Tenho um histórico em relação ao senador Jarbas. Acho que participar desse instante mais politico não casaria como o momento que eu estou vivendo como ministro’, afirmou Mendonça.

Mendonça está em Petrolina nesta sexta (6) e segue com o prefeito Miguel Coelho (PSB) e o deputado federal Guilherme Coelho (PSDB) para inauguração do Instituto Federal do Sertão Pernambucano em Santa Maria da Boa Vista. FBC está em São Paulo e o ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB) em viagem oficial do Ministério no exterior. O senador Armando Monteiro foi convidado, mas não comparecerá pois grava propaganda partidária do PTB.

O democrata afirma, porém, que não irá se omitir do processo político quando a eleição chegar. “Muito pelo contrário, Pernambuco precisa discutir o futuro, antes de candidaturas, um projeto para o estado. Pernambuco é um estado que sempre foi lider no Nordeste e eu quero que Pernambuco fale alto, seja ouvido nacionalmente e que tenha voz. É um debate muito mais adiante”, contou. (Com informações da Rádio Jornal)



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here