A invisibilidade, talvez, seja um dos superpoderes mais desejados pelos humanos. Afinal, quem nunca imaginou ter a capacidade de poder se deslocar, pelos lugares, sem ser visto. Seja para fazer algo que você não queira que ninguém mais saiba ou simplesmente bisbilhotar a vida alheia.

A lista de coisas, que podem ser feitas, pode se estender para a infinitude. Em síntese, basta parar para imaginar a situação que as ideias e possibilidades começam a ‘pipocar’ na mente. Porém, infelizmente, a invisibilidade, em sua forma mais plena, ainda só existe no mundo mágico do cinema, dos livros e das histórias encantadas.

Nos filmes e livros de Harry Potter, nos é apresentado uma alternativa “mágica” para a coisa. A capa da invisibilidade. No entanto, até pouco tempo, isso também era algo que só existia no mundo da fantasia e ficção. Bom, ao menos, era assim até agora.

Uma empresa canadense de design de camuflagem, chamada Hyperstealth, está desenvolvendo uma tecnologia invisível, que foi chamada de Quantum Stealth. O material, que é tão fino quanto uma folha de papel, tem baixo custo de produção. Do mesmo modo, não requer uma fonte de energia.

Entretanto, apesar de não funcionar exatamente como a capa da invisibilidade de Harry Potter, o material promete fazer um bom trabalho de ocultação. A invenção poderia ser utilizada para esconder grandes itens grandes, como tanques de guerra ou até mesmo proteger tropas, posicionadas no chão dos inimigos.

O que o material faz, na verdade, é curvar a luz de uma maneira que apenas coisas muito próximas, ou muito distantes, podem ser vistas. Assim, algo que seja colocado atrás dele, incluindo pessoas, se tornará “invisível”. Além do mais, o Quantum Stealth é capaz de curvar a luz ultravioleta média e próxima ao infravermelho.

Invisibilidade

Devido a resolução das câmeras, que funcionam fora do espectro de luz visível, o efeito do invisibilidade se torna mais notável. As cores daquilo que se tenta ocultar não afetam o resultado final, porém, algumas distorções no plano de fundo podem ser percebidas. Dessa forma, as pessoas saberão que algo está sendo encoberto pelo material. Porém, elas não saberão dizer sobre o que se trata.

Em suma, foi Guy Cramer quem deu início ao projeto, por volta de 2010. Desde então, ele tem trabalhado com organizações militares para o desenvolvimento de tal tecnologia. Há pouco tempo, Cramer registrou quatro patentes sobre o Quantum Stealth e outras tecnologias. Inclusive, uma delas poderia permitir a detecção e rastreamento de aeronaves. Cramer também publicou uma série de vídeos sobre como elas funcionam.

Além do mais, sabe-se que o material pode funcionar em qualquer ambiente, a qualquer hora do dia ou da noite. Detalhes específicos não foram revelados, porém, o princípio que originou a invenção é bem conhecido, como Lei de Snell, ou como também é conhecida, Lei da Refração. Esta lei descreve o desvio sofrido pela luz, ao passar para um meio com índice de refração diferente ao qual ela estava percorrendo.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião. Posteriormente, não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Deixe uma resposta