Marinha da Argentina anuncia descoberta do submarino ARA San Juan que desapareceu em 15 de novembro do ano passado com 44 tripulantes. Empresa americana responsável pelo achado receberá 7,5 milhões de dólares. O Ministério da Defesa e a Marinha da Argentina informaram neste sábado (17/11) que a empresa americana Ocean Infinity encontrou o submarino argentino ARA San Juan, desaparecido há um ano nas águas do Atlântico.
“O Ministério da Defesa e a Marinha da Argentina informam que a investigação do ponto número 24 pelo [navio responsável pelas buscas] Ocean Infinity, a 800 metros de profundidade, permitiu a localização positiva do ARA San Juan”, pôde-se ler em mensagem publicada no Twitter.
Segundo indicou a Ocean Infítiny, que receberá 7,5 milhões de dólares pelo achado, o submarino estaria localizado a 800 metros de profundidade, a 600 quilômetros da cidade de Comodoro Rivadavia, onde se havia montado o centro de operações durante as buscas.
Os trabalhos de busca no oceano, nos quais diversos países participaram nos primeiros meses, se delimitou a 430 quilômetros do litoral, em torno de uma área onde várias agências internacionais assinalaram que detectaram uma explosão horas depois do desaparecimento do ARA San Juan.
O submarino argentino desapareceu no dia 15 de novembro do ano passado com 44 tripulantes a bordo, quando se dirigia de Ushuaia a Mar del Plata.
O veículo participou de manobras no porto de Ushuaia e em 13 de novembro partiu de novo para Mar del Plata, trajeto no qual, a 400 quilômetros do litoral e dois dias depois, fez sua última comunicação.
Horas antes, o comandante havia alertado sobre uma falha provocada pela entrada de água por um duto de ventilação que vazou no compartimento das baterias elétricas e produziu um princípio de incêndio.
Embora a Marinha argentina tenha garantido em várias ocasiões que essa falha foi corrigida e que o San Juan continuou navegando para Mar del Plata, o certo é que seu rastro foi perdido e ele nunca chegou ao porto dessa cidade, onde deveria ter atracado em 19 de novembro.

Familiares dos 44 tripulantes do ARA San Juan disseram neste sábado estar “muito chocados” com a descoberta da embarcação, um ano após seu desaparecimento no Oceano Atlântico.
“É muito chocante. Graças a Deus eles estão em paz”, contou Marta Vallejos, irmã de Celso, um dos tripulantes da marinha Argentina que viajavam na embarcação quando em 15 de novembro de 2017 a comunicação foi totalmente perdida.
Segundo relatou Vallejos, a notícia foi transmitida pela própria Marinha tanto a ela quanto a outros parentes que estão reunidos num hotel da cidade de Mar del Plata, onde o submarino tinha sua base e onde na última quinta-feira foram realizadas homenagens pelo primeiro aniversário do desaparecimento.
“Um dia 15 tirou eles de nós e um dia 15 os trouxe de volta!! Tantos sentimentos temos nestes momentos, pedimos respeito para eles. #44herorespresentes#arasanjuan”, escreveram os familiares no Twitter. (Terra)






Fonte

Deixe uma resposta