Em 2014, Alan Eustace realizou a maior queda livre de todos os tempos. Ele se jogou a 40 quilômetros da estratosfera até a Terra. Para você ter noção, nessa altura, já é possível ver a curvatura da Terra. Ele fez a manobra disposto de um traje e equipamento especial, além do salva-vidas que ele abriu a 10 quilômetros da superfície.

Na época, ele era um engenheiro do Google. “Gostei da ideia de um engenheiro mais velho estabelecendo um recorde mundial de paraquedismo”, disse em entrevista ao Business Insider.

Recorde

O recorde anterior era do paraquedista austríaco Felix Baumgartner, que em 2012 fez a mesma proeza, porém, pulando de um ponto um pouco mais baixo. Mas Alan Eustace trouxe vários elementos diferenciais, além da distância e da velocidade de queda.

Alan Eustace transformou o paraquedismo estratosférico em um projeto de engenharia, desenvolvendo um novo traje espacial, montando uma equipe de fabricantes de balões e realizando testes. “Para mim, os audazes são pessoas que tentam fazer coisas malucas onde há muitas variáveis ??desconhecidas e as chances de serem feridos ou mortos são muito altas”, disse ele.

“Eu estava sendo salvo principalmente pela incrível tecnologia que minha equipe projetou. Não é 100% seguro, mas é o mais próximo que os humanos podem chegar”, contou o engenheiro.

Carreira

Alan Eustace deu início na sua carreira trabalhando para gigantes da computação como HP e Compaq. Um tempo depois, se juntou ao Google quando a empresa tinha apenas quatro anos de idade. Ele ascendeu ao cargo de vice-presidente sênior do departamento de “conhecimento” do Google, isso tudo, claro, antes de se aposentar aos 58 anos.

“Eu sou obcecado com problemas. Eu sinto que quero saber tudo que puder sobre esse problema, ou sobre essa solução, ou quero jogar soluções diferentes e tentar ver qual é a solução correta para um problema”, contou.

E aí, você pularia? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que sonha em fazer algo animal assim, aquele abraço.

Fonte

Deixe uma resposta