Há alguns anos, aparentemente, as barbas caíram novamente no gosto da galera. Os homens passaram a deixá-las crescer e a ostentar um estilo mais rústico, que a barba acaba agregando ao visual. Assim, homens, entre 18 e 60 anos, passaram a ostentar a camada de pelos, geralmente, espessos, de diversos tamanhos em seu rosto.

Muitas pessoas costumam brincar dizendo que a barba funciona para os homens, como a maquiagem para as mulheres. Disfarçando imperfeições e ajudando a dar uma incrementada no visual. O que faz todo sentido. Afinal, é inegável o quanto uma barba pode mudar o visual de uma pessoa. Além do mais, a barba pode oferecer diversos benefícios para a saúde da pele, que muitos de nós desconhecemos, como a proteção solar.

Uma coisa que deixa muito gente intrigada é o fato de alguns homens terem barbas ruivas, mesmo não sendo ruivos. E se você for parar para pensar, e até mesmo observar ao seu redor, isso é mais comum do que imaginamos. Essa dúvida também martelou na cabeça de Adriaan Schiphorst, da revista Motherboard. Posteriormente, ele saiu em busca da entender o mistério.

Assim, ele entrou em contato com uma especialista da Erfocentrum, uma organização holandesa de informações sobre genética e características hereditárias, chamada Petra Haak-Bloem. Surpreendentemente, ali, ele chegou a algumas respostas. De acordo com Haak-Bloem, tudo se resume ao gene MC1R.

“Os genes que determinam a cor do cabelo são chamados de ‘traços hereditários dominantes incompletos. Isso significa que não há um único gene que domine os demais, mas todos os genes se influenciam”, disse a especialista. Dessa forma, os genes podem influenciar de maneira diferente em diferentes áreas do corpo, resultando em pelos de cores distintas em regiões como a cabeça, barba, sobrancelhas ou até a região pubiana.

Genes

“De um modo geral, as pessoas herdam a cor do cabelo não apenas de seus pais, mas também de seus avós e ancestrais. Portanto, é perfeitamente possível que um ancestral distante tenha uma cor de cabelo que repentinamente apareça novamente através de uma certa combinação de genes – e isso pode ser bastante inesperado para os pais”, completou.

Surpreendentemente, a especialista ainda disse que os genes que codificam a quantidade de diferentes pigmentos, chamados melanina, são a chave para a questão. Nesse ínterim, a cor do cabelo de uma pessoa depende de dois pigmentos. Sendo eles, a eumelanina, pigmento preto, e a feomelanina, pigmento vermelho.

“Mais de uma década atrás, os pesquisadores descobriram que um gene, o MC1R, no cromossomo 16 desempenha um papel importante em dar às pessoas cabelos ruivos. A tarefa do MC1R é produzir uma proteína chamada melanocortina 1. Essa proteína desempenha um papel importante na conversão da feomelanina em eumelanina” explicou Haak-Bloem. “Quando alguém herda duas versões mutadas do gene MC1R (uma de cada progenitor), menos feomelanina é convertida em eumelanina. A feomelanina se acumula nas células pigmentares e a pessoa acaba com cabelos ruivos e pele clara”.

Assim, sabe-se que uma barba ruiva é resultado da mesma mutação no gene MC1R. Do mesmo modo, Haak-Bloem ainda explica que, se você tem apenas um MC1R mutado, os cabelos ruivos podem aparecer em locais inusitados.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião. Posteriormente, não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Deixe uma resposta