Obra de arte é o termo utilizado para designar uma composição criada e avaliada por sua função artística. Do mesmo modo que é um produto que transmite uma ideia ou expressão da pessoa habilidosa que a fez. Algumas imagens podem levar dias, meses ou até mesmo anos para serem feitas. A arte tira as pessoas do mundo e celebra a criatividade.

Dizem que a arte não foi feita para entendermos e sim para sentirmos. As obras geralmente carregam os segredos mais ocultos das almas dos artistas. E isso é o que leva as pessoas a tentarem decifrar o que há por trás delas. Entre retratos pacíficos e peças de arte calmas e delicadas, existem pinturas antigas assustadoras que arrepiam os cabelos de qualquer um.

Seja alguém que gosta de olhar os quadros, ver as técnicas que o pintor usou, seu estilo de pintura, ou mesmo apenas dar um presente para aos olhos com uma imagem bonita é sabido que os quadros são uma coisa para se apreciar.

Normalmente, os pintores mostravam em suas obras a realidade que estavam vivendo na época. Mas vários deles também guardavam segredos que davam as pinturas um significado único. Alguns dos pintores mais famosos e conhecidos como Picasso, Michelangelo, Van Gogh, Salvador Dalí, tinham, em suas obras, alguns segredos escondidos.

Obra de arte

Mas independente de terem ou não segredos escondidos em suas pinturas, existem aqueles quadros que todas as pessoas conhecem. Sejam elas conhecedoras de arte ou não, sabendo o nome do autor da obra ou não, são imagens que parecem estar na cabeça de todos.

Claro que a arte não chama atenção apenas dos seus apreciadores. Assim como joias, as pinturas podem valer muito dinheiro e ser um alvo cobiçado pelos ladrões.

Dentre todas as pinturas famosas ou já roubadas existe uma que parece ser a preferida dos ladrões de arte. O quadro se chama “Dois Garotos Sorrindo com uma Caneca de Cerveja”. Ele foi feito, provavelmente, em 1628, por Frans Hals. E a pintura ainda não foi encontrada depois do seu terceiro e último roubo, em agosto de 2020. Essa obra de arte estava no Museu Hofje van Mevrouw van Aerden, na cidade de Leerdam, na Holanda, quando foi roubado.

O que faz com que essa pintura seja a preferida dos ladrões vai além da admiração pelo quadro. O fato é a facilidade com que essa obra pode render um retorno financeiro aos ladrões. O quadro está avaliado em mais de 10 milhões de dólares. Por isso ele serve para extorquir seguradoras ou então ter uma poderosa moeda no submundo do crime, onde o quadro vale três milhões de dólares.

“Eles sabem que podem tirar dinheiro de alguém”, afirmou o fundador da Art Recovery, Christopher A. Marinello.

Roubos

Esse quadro foi roubado pela primeira vez em 1988. O ladrão que o roubou fez o gerente do museu de refém e o fez abrir as portas do local para o roubo. Depois de três anos, o quadro foi recuperado com o pagamento de 250 mil dólares pelo seu resgate. Esse dinheiro foi dado pelas autoridades holandesas e pela seguradora.

A segunda vez que esse quadro foi roubado foi em 2011. De acordo com testemunhas, elas viram um carro com o motorista fugindo com a pintura. A polícia conseguiu prender quatro homens que negociavam a devolução de pintura com uma seguradora por dois milhões de dólares, em cinco meses.

O terceiro e último, até agora, roubo desse quadro aconteceu em 2020. Os ladrões usaram uma corda para entrar no museu e depois fugiram scooter. Segundo o historiador Diego Amaro, existe um fetiche em possuir obras de arte. Além de uma garantia de status. “Mas se existe o roubo, é porque existem pessoas interessadas”, afirmou.

Por conta de todas essas vezes que o quadro foi roubado se criou um mistério em volta das pinceladas de Frans Hals. E se a obra de arte poderia guardar algum segredo ou até mesmo um mapa do tesouro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here