A Finlândia fica no norte europeu e, talvez por falta de conhecimento das pessoas, não está entre os destinos mais comuns das pessoas em geral. O país conta com paisagens incríveis e é extremamente rico em cultura. Do país, é fácil chegar à Suécia, Rússia, Noruega e Estônia, visto que faz fronteira com todos.

Helsinque é a capital da Finlândia e também maior cidade do país, que abriga cerca de 5,3 milhões de pessoas. Quem viaja para o país, afirma que não existem muitos lugares mais bonitos no mundo todo como os de lá.

Entretanto, não é só beleza que buscamos em um país. Todos nós lutamos por um mundo mais justo, onde todos possam viver bem uns com os outros e que a paz seja algo presente. No entanto, devido às atitudes de pessoas e grandes nações, estamos muito distante disso.

Para perceber como é grande a diferença entre homens e mulheres no mercado de trabalho basta uma pequena olhada. Veja quantas mulheres você conhece em cargos de liderança. Com certeza, será muito menor do que o número de homens.

É claro que, hoje, estamos vivendo uma fase melhor, se comparado a anos atrás, quando as mulheres sequer poderiam trabalhar. Mas para a gente chegar a um nível de igualdade de gênero ainda falta um longo caminho a se percorrer. Mas felizmente, alguns setores da sociedade estão comprometidos com essa causa. E estão dispostos a tornar isso uma realidade não tão distante.

Nesses países utópicos, ou pelo menos melhores do que os que temos, as mulheres seriam livres para conquistar tudo aquilo que desejam e a igualdade salarial uma realidade. Benefícios totais em licença maternidade e altos cargos direcionados ao público feminino. O melhor disso tudo é que tal país existe.

País

A Finlândia sempre esteve acostumada a ser a pineira em várias questões de gênero. Ela foi o primeiro país da Europa a adotar o sufrágio universal. E agora, o país tem a primeira-ministra mais jovem do mundo. Sanna Marin tem somente 35 anos.

E não só o país tem a primeira-ministra mais jovem, como também a coalizão que sustenta o governo e é chefiada por cinco mulheres. Esssa coalizão é composta por Marin e outras quatro mulheres que são líderes dos outros partidos.

Mesmo com essa unanimidade de mulheres no poder e a Finlândia sendo um dos países mais igualitários do mundo parece que a realidade está longe de ser a melhor.

Mulheres

Num vídeo feito pela BBC, a repórter Megha Mohan conversa com as cinco mulheres que estão à frente e comandando a Finlândia. Participam da conversa também as minorias que ainda não se sentem representadas pelo governo. Como por exemplo, as mulheres negras e as pessoas trans.

O vídeo, feito pela BBC, é parte de uma série chamada “100 Women”, “100 Mulheres” traduzido. Essa é uma série anual que escolhe cem mulheres influentes e inspiradoras ao redor do mundo. Elas contam e compartilham suas histórias de vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here