A OBA está em sua vigésima edição. (Foto: ASCOM)

Para incentivar a formação de novos cientistas, o Ministério das Ciências, Tecnologia, Inovação e Comunicações organiza todo ano a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Aeronáutica (OBA) e Petrolina foi destaque nessa competição.

Mesmo sem querer ser astronauta, sonho de muitas crianças, mas sim Engenheiro, o estudante Júlio César Coelho Amorim, da escola João Rodrigues de Macêdo, do distrito de Cristália, ganhou a medalha de Prata no nível três na competição.

Júlio César está acostumado com as condecorações. Na última semana, na cidade do Rio de Janeiro, o estudante de 14 anos, recebeu sua segunda medalha de ouro, desta vez, nas Olimpíadas Brasileiras de Matemática.

“Ele é mais um orgulho da nossa Rede. A prova que com uma educação de qualidade, compromissada podemos chegar longe. Gostaria de parabenizar o empenho de Júlio, de sua professora e de toda a equipe da escola”, pontuou Maéve Melo, secretária de Educação de Petrolina.

A OBA está em sua vigésima edição e, neste ano, reuniu 661.359 alunos de 7.294 escolas de todo o país. Júlio foi o único estudante da rede pública municipal entre os medalhistas da cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here