Nesta segunda-feira (25), o principal representante diplomático da Coreia do Norte afirmou que o País recebeu como “declaração de guerra” os comentários feitos pelo presidente americano Donald Trump. “O mundo inteiro deveria recordar claramente que foram os Estados Unidos os primeiros a declarar guerra ao nosso país”, afirmou Ri Yong-un numa breve declaração a jornalistas ao deixar seu hotel em Nova York.

O emissário do gordinho maluco Kim Jong-Un advertiu que a Coreia do Norte considera ter o direito de derrubar qualquer bombardeiro estratégico, mesmo “se não estiver dentro do espaço aéreo de nosso país”. O chanceler norte-coreano afirmou que, frente a uma situação assim, a ONU reconhece o direito à autodefesa a todos os seus membros. Falando ao plenário da Assembleia Geral, Ri havia dito que uma confrontação a esta altura é “inevitável”.

Mas então, na prática, como um país pode declarar guerra a outro e o que uma declaração de guerra formal implica? O especialista militar brasileiro Marcelo Rios, do canal Hoje no Mundo Militar, explica no vídeo abaixo como funcionaria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here