Everton Rocha. (Foto: Divulgação)

Em Jaguarari, no norte da Bahia, o ex-prefeito Everton Rocha, que teve o mandato cassado devido a supostas irregularidades apontadas pelo Ministério Público Estadual (MPBA), tem tentado vários recursos na Justiça com o objetivo de retornar à administração municipal, mas sem êxito.

Somente esta semana ele teve duas derrotas – uma por meio da comarca da cidade e a outra no próprio Tribunal de Justiça (TJBA). Atualmente o município é administrado por Fabrício D’Agostino (DEM). Ele foi eleito como vice na chapa de Everton Rocha, mas rompeu com o ex-aliado logo no início da administração.

Vale destacar que, segundo o MPBA, Everton r cinco servidores são apontados por contratar de forma ilegal, via inexigibilidade de licitação, uma empresa que seria responsável por providenciar atrações artísticas durante os festejos juninos do ano passado.

O valor do contrato, conforme o MPBA, foi de R$ 1,15 milhão. Além disso, R$ 1,35 milhão teria sido gasto com sonorização, iluminação, tendas, banheiros, gerador e palco nos festejos. Os gastos do município com a festa foram em torno de R$ 2,5 milhões.

Fonte

Deixe uma resposta