Ex-vereador de Petrolina, Alvorlande Cruz minimizou o aparentemente mal-estar que se abateu sobre a bancada governista após a celeuma relacionada à escolha das comissões permanentes na Casa Plínio Amorim. Um dos articuladores políticos do governo municipal, a exemplo de Orlando Tolentino – que foi publicamente citado pelo vereador Ronaldo Silva (PSDB) como um dos que tentaram tirá-lo da Comissão de Finanças – Alvorlande disse ser natural esse acirramento de ânimos, mas agora o momento é de “passar a borracha” e focar nos interesses da população.

Alvorlande não desconversou ao ser indagado sobre sua participação nas negociações que conseguiram evitar que alguns aliados do prefeito Miguel Coelho (PSB) se unissem à oposição no caso das comissões. “Eu vim para o governo foi para somar, não para dividir. Em todos os projetos que o governo está, e eu acredito no governo, eu estou. Se a mim for delegado (o diálogo), não tem nhenhenhém. É para isso que eu vim”, declarou.

No entanto o ex-vereador fez questão de frisar que agora, após a definição de todas as comissões, as bancadas devem sentar-se e deliberar sobre os projetos de lei que ajudem Petrolina a continuar com os avanços já conquistados pela atual gestão. Nesse ponto, Alvorlande destacou que a colaboração dos oposicionistas também será bem-vinda. “O importante é que oposição não seja sistemática, mas uma oposição responsável, para que não barre os projetos. Porque barrando os projetos, não barra o governo. Barra são os projetos de interesse da sociedade”, pontuou.

Fonte

Deixe uma resposta