Imagem: Ilustração

A família da menina de 11 anos que morreu em Petrolina no último dia 6 de janeiro com suspeita de meningite se manifestou neste sábado (18) acerca das especulações envolvendo o fato. Segundo os parentes, a única informação repassada pela Secretaria Municipal de Saúde a eles é a de que, se confirmada, a patologia teria sido provocada por uma bactéria alojada na garganta, atingindo as meninges.

Anda circulando pela cidade a confirmação de meningite. Quero informar que até o momento, a família não recebeu o laudo conclusivo da Secretaria de Saúde. As especulações são muitas, mas só nós sabemos a dor que estamos passando”, desabafaram.

Os exames laboratoriais estão sendo analisados pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) de Pernambuco, no Recife, mas, de acordo com a secretaria, até o momento não há uma previsão para a divulgação dos resultados. “Em se tratando dessa causa, fomos informados ainda que não é caso de alarme. Por este motivo, não seria necessário tratamento por parte da família e muito menos para a vizinhança”, relataram.

Toda a situação, no entanto, tem causado muito sofrimento à família, que pede mais compreensão das pessoas. “A única coisa que solicitamos é respeito à nossa dor. Tenham certeza que tão logo seja confirmada a causa devastadora que levou a nossa menina, nós informaremos a todos”, finalizam.








Fonte: Blog do Carlos Britto

Deixe uma resposta