(Foto: Wanderley Alves/Rural FM)

Uma confusão entre familiares de Alinsson Henrique Carvalho, suspeito de apagar imagens da noite do assassinado da menina Beatriz Angélica Mota, bateram boca com Lucinha Mota, mãe da menina. A confusão ocorreu há pouco, na porta da Câmara de Petrolina.

Familiares de Beatriz Angélica Mota, assassinada no Colégio Auxiliadora, em dezembro de 2015, estão no local para tentar confrontar Wank Medrado, advogado do suspeito de apagar as imagens. Wank participa da sessão para falar sobre o seu cliente. Outras informações nas próximas horas.








Fonte: Blog do Carlos Britto

Deixe uma resposta