O primeiro encontro dos senadores Jarbas Vasconcelos e Fernando Bezerra Coelho para acertar uma “convivência pacífica” após a extensa briga pelo comando do MDB em Pernambuco só ocorreu esta semana.

Os dois foram à mesa, em Brasília, na última quarta-feira. Fernando pedira a audiência ainda no período de Carnaval. Ao sinal de positivo, dirigiu-se ao gabinete de Jarbas Vasconcelos na Casa Alta. Fez visita para propor uma convivência pacífica e civilizada no partido. A conversa foi cordial. Também estavam presentes Fernando Duere, suplente de Jarbas, e o presidente do partido em Pernambuco, deputado federal Raul Henry.

Jarbas e Henry chegaram a ser consultados se fariam objeção a Fernando assumir a liderança do governo Jair Bolsonaro no Senado. Na ocasião, foi o senador Marcelo Castro (MDB-PI) que fez as vezes de emissário do líder da bancada do MDB no Senado, Eduardo Braga. Marcelo passou pelo gabinete de Jarbas, no início de fevereiro. Henry também estava por lá. Jarbas e ele registraram não estar ali para vetar ninguém. O sinal verde foi um gesto.

O diálogo avançou, rendeu uma conversa tête-à-tête e, daqui para frente, a regra é uma “convivência civilizada”. Com 2020 no radar, a briga interna vai ficando para trás. (*Folha Política).














Fonte

Deixe uma resposta