O flagrante de uma esposa num tradicional puteiro localizado nas imediações do centro da cidade de Lapão Roliço esquentou o debate sobre os limites da arte nos atuais dias hodiernos contemporâneos de hoje em dia.

Isso porque a dita cuja, que não teve a identidade revelada, ao se queixar com seu cônjuge e jogar-lhe na face um litro de água fervente ao vê-lo ser boqueteado por uma meretriz com sobrepeso, foi informada de que o ato de felação era, na verdade, uma performance artística, no qual o público interagia com o corpo da artista.

Ela não acreditou, só porque a performance aconteceu num cabaré. Se fosse num museu, todo mundo ia aplaudir e ainda ia rolar financiamento de lei de incetivo à cultura”, reclamou o esposo.

A repercussão do fato suscitou declarações de apoio de intelectuais de todo o país, que afirmaram que mostrar a piroca é obra de arte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here