Há poucos dias os vereadores da Casa Plínio Amorim se pronunciaram duramente contra a ação de certos flanelinhas na área do polo médico de Petrolina, Rua Tobias Barreto, no Centro da cidade. Este Blog, inclusive, também já divulgou alguns relatos de quem se sente ameaçado pelos flanelinhas. E mais uma vez o fato se repetiu.

Um leitor que está com sua mãe internada no Hospital Memorial, há 17 dias, informou ter sido coagido por um desses flanelinhas, que achou pouco a gorjeta dada por ele pelo tempo em que cuidou do seu veículo no estacionamento do hospital.

Estou indignado com esta situação dos flanelinhas aqui em frente ao  Hospital Memorial. Estou com minha mãe internada no Memorial há 17 dias, por ter feito uma cirurgia. Nestes 17 dias que estou indo ao hospital acompanhá-la, deixo meu carro no estacionamento todos os dias em frente ao hospital. Estes flanelinhas abusam. Alguns dias atrás fui pegar meu carro, dei um trocado, ele veio com ignorância comigo, dizendo que era pouco, que meu carro estava desde o dia anterior e que eu tinha que dar mais a ele”, contou.

Na noite de ontem (17), ao sair do hospital, ele notou que seu carro estava com o pneu baixo. “Um deles me ajudou a trocar o pneu, no fim acabei dando R$ 10,00 a ele. Um outro que estava drogado veio com ignorância, dizendo que eu tinha que dar R$ 50,00. Levei o pneu na borracharia e, para minha surpresa, o pneu não estava furado e não estava vazando. O borracheiro me falou que a causa só pode ter sido alguém que esvaziou o pneu. Está um caso sério. Estes flanelinhas se drogando, e não entendo porque o prefeito não toma uma atitude para resolver isso. No caso, retirá-los daqui. Hoje deixei meu carro distante daqui do hospital, mesmo tendo vagas, com medo deles esvaziar o pneu ou até arranhar o carro”, lamentou. A reportagem vai entrar em contato com a prefeitura sobre o assunto.

CB

Deixe uma resposta