Rob McLennan, um fotógrafo britânico, conseguiu capturar o momento exato em que o copiloto a bordo do caça F15 Strike Eagle, da Força Aérea dos Estados Unidos, em voo, olhou diretamente para a lente de sua câmera. Foram necessários aproximadamente 400 cliques para conseguir capturar um único quadro.

Para fazer a foto, Rob escalou uma montanha de 200 metros em Machinleth,  no País de Gales. Esse jato, capturado pelo fotógrafo de 50 anos de idade, pode atingir velocidades de até 3 mil quilômetros por hora. Anteriormente, esse modelo já havia sido usado em combates no Iraque, Afeganistão e na Líbia.

O clique perfeito

Ao chegar ao topo da montanha, Rob apontou sua câmera para o local onde os 3 jatos que estavam realizando simulações naquele local iriam passar durante seus voos. Foram mais de 400 cliques onde a maioria das imagens capturadas estava borrada. Entretanto, uma delas se destacou e lhe reservava uma grande surpresa.

Na foto, o oficial do sistema de armas, que fica sentado atrás do piloto, e que controla as bombas e mísseis do jato, olhou diretamente para a câmera do britânico exatamente no momento do clique. Que mira!

“Eu subi a montanha e esperei o avião – ele voou a 152 metros abaixo de mim. Esses jatos são da Força Aérea dos Estados Unidos. O cara que olha para a câmera na foto é um operador de sistemas armas. Abaixo do avião há diversos vales. Tudo o que você vê abaixo é apenas uma estrada estranha. Levei cerca de 400 tentativas antes de conseguir esse quadro”, disse Rob.

“Eles têm que entrar em contato com o controle de tráfego aéreo antes para que eles saibam o que vão fazer – é tudo de um jeito – há apenas alguns deles. Eles estão fazendo isso desde os anos 1960 – e naquela época havia centenas. Há menos demanda agora com o uso de aviões furtivos”, completou o fotógrafo.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Fonte

Deixe uma resposta