A redução do orçamento do Ministério da Defesa, fez com que o jornal O Globo ironizasse a situação.

Matéria publicada na edição de domingo comenta a situação:

“No momento em que, pela primeira vez desde a redemocratização, os militares conquistaram espaço político inédito no governo federal, a previsão é que o Ministério da Defesa tenha, no ano que vem, seu menor orçamento em 15 anos. O aperto provoca insatisfação entre integrantes do alto comando das Forças Armadas. Com o presidente J air Bolsonaro e o vice, Hamilton Mourão , egressos do Exército, a expectativa entre os militares era que, mesmo em um quadro de ajuste fiscal, seus projetos fossem considerados estratégicos para o país.”

A resposta do General Augusto Heleno foi instantânea:

“Manchete de O Globo:

‘Menor orçamento para Defesa em 15 anos frustra Alta Cúpula Militar’.

Ledo engano.

– Os militares habituam-se às restrições e aos sacrifícios;

– Sabem que o atual orçamento é fruto da gestão caótica e dos assaltos desmedidos aos cofres públicos, nos últimos 15 anos;

– Militares não entram em greve para melhorar salários;

– Compreendem que a fase de contenções é a penitência imposta aos muitos milhões de brasileiros de bem para pagar os pecados dos desonestos, que se despiram de vergonha e se aproveitaram do poder para enriquecer;

– Militares não exigem cargos, nem prorrogam, desnecessária e propositalmente, decisões que interessam ao País;

– Militares colocam o BRASIL ACIMA DE TUDO.”

Deixe uma resposta