A defesa do goleiro buscava, principalmente, a redução da pena do goleiro, considerada pelo advogado Fábio Gama “elevadíssima”. (Foto: Arquivo)

Na sessão desta quarta-feira (27), desembargadores do Tribunal de Justiça reduziram a pena do goleiro Bruno Fernandes, em 18 meses, passando de 22 anos e três meses de prisão para 20 anos e nove meses de reclusão.

Bruno Fernandes havia sido condenado a 22 anos e três meses de prisão pela morte e pela ocultação de cadáver de Eliza Samudio, além do sequestro do seu filho com a vítima. O goleiro está preso no Presídio de Varginha, no Sul de Minas. Ele recebeu autorização da Justiça para trabalhar no Núcleo de Capacitação para a Paz (Nucap). Bruno dará aulas de futebol para crianças e adolescentes assistidos pela entidade de segunda a sexta-feira.

A defesa do goleiro buscava, principalmente, a redução da pena do goleiro, considerada pelo advogado Fábio Gama “elevadíssima”. Segundo o advogado, caso o goleiro consiga ir para o regime semiaberto, ele pode jogar no Boa Esporte Clube, time de Varginha.

Com informações do G1



Fonte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here